Uber busca expansão para cidade no interior do Paraná

Fernando Garcel


Representantes e executivos do aplicativo de transporte particular Uber estiveram em Londrina, na região norte do Paraná, em uma reunião com motoristas e possíveis interessados em trabalhar na plataforma, nesta terça-feira (19).

A visita reforça os rumores de que a empresa busca expansão para grandes cidades do interior. Atualmente, a Uber opera em dez capitais brasileiras, além de Campinas, em São Paulo.

De acordo com a assessoria de imprensa da empresa, a reunião é umas das várias que acontecem diariamente pelo mundo e busca apenas informar o público sobre o funcionamento do aplicativo, além de preparar um time de parceiros para atuar na cidade.

A Uber não confirma e nem prevê uma data para implantação do serviço no norte paranaense. “Estamos constantemente avaliando a possibilidade de novas cidades receberem a Uber, como já acontece em mais de 470 cidades no mundo”, diz. O objetivo da reunião é “buscar talentos e compartilhar informações com os cidadãos que queiram ter uma nova oportunidade de renda com autonomia, flexibilidade e dignidade dirigindo na plataforma Uber”, completa a nota.

A cidade ainda não tem uma lei que regulamente o transporte individual de passageiros e o assunto deve tomar conta da Câmara do município em breve. O vereador Rony Alves (PTB) já afirmou que deve apresentar um projeto de lei para regulamentar o serviço após o recesso parlamentar.

Regulamentação

O Uber opera regularmente em São Paulo desde terça-feira (19). O Executivo publicou no Diário Oficial do Município a concessão e credenciamento do aplicativo na cidade, mas terá que pagar a uma outorga, uma espécie de taxa por quilômetro rodado, que foi repassado integralmente ao usuário. Segundo a empresa, o usuário terá que pagar R$ 0,10 por quilômetro para rodar nas vias paulistanas.

> Chegada do Uber força mudanças em táxis da capital

Em Curitiba, um projeto de lei está em tramitação na Câmara e é resultado da unificação de três projetos que pretendiam regulamentar o serviço. A matéria impõe regras tanto para os motoristas quanto para os provedores de rede de compartilhamento. A proposta segue em andamento na Câmara e ainda precisa de análise da Comissão de Urbanismo, Obras Públicas e TI. Somente depois pode seguir para a deliberação em plenário.

Os vereadores de Curitiba querem que a empresa Uber seja obrigada a dar preferência aos taxistas na hora de contratar motoristas. A emenda, que modifica um dos artigos do projeto de lei que regulamenta serviços de carona compartilhada na capital, foi apresentada pelos vereadores Chicarelli (PSDC) e Professor Galdino (PSDB).

Segundo o texto, apenas depois que os taxistas interessados se registrassem seriam abertas as vagas para os chamados provedores de rede de compartilhamento – os postos que não fossem preenchidos por taxistas seriam disponibilizados para os demais interessados.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="373942" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]