UFPR sobe em ranking e é a 22ª melhor universidade da América Latina

Redação

ufpr lista trríplice

A UFPR (Universidade Federal do Paraná) é a 22ª melhor universidade da América Latina, conforme o ranking da Latin America University Rankings, da consultoria britânica THE (Times Higher Education).

A lista é feita desde 2016, mas esse é o ano que a UFPR teve sua melhor posição. No ano passado, ela ficou em 26º lugar e, em 2018, foi a 36ª colocada.

Na comparação com o ranking anterior, a UFPR apresentou maior nota em três critérios: o desempenho cresceu em transferência de conhecimento (“industry income”), com nota 32,9 (foi 31,7 em 2019 e a maior nota é a de 2018, 33,5); e em pesquisa, com 27,2 (foi 26,4 em 2019 e, a maior, 29,5, em 2017).

Além disso, a Federal é a melhor universidade paranaense da lista, que ainda conta com:

  • PUCPR (Pontifícia Universidade Católica do Paraná) – 47º lugar;
  • UEL (Universidade Estadual de Londrina) – 50º lugar;
  • UEPG (Universidade Estadual de Ponta Grossa) – 65º lugar;
  • UEM (Universidade Estadual de Maringá) – 81º lugar;
  • Unioeste (Universidade Estadual do Oeste do Paraná) – entre 101–125;

As três melhores colocadas do ranking são: Pontifícia Universidade Católica do Chile, Universidade de São Paulo e Universidade de Campinas.

A THE ainda revelou que o ranking de 2020 teve 44 instituições brasileiras entre as 100 melhores colocadas, número recorde desde a criação do ranking.

UFPR É A UNIVERSIDADE PARANAENSE MELHOR RANKEADA

O ranking de universidades da América Latina tem como base o THE World University Rankings, mas reorganiza pesos de forma a “refletir as características das universidades de economias emergentes”. Nesse cenário, são usados 13 critérios que buscam mostrar indicadores de performance com base nas relações das instituições com alunos, docentes, pesquisadores e sociedade.

metodologia menciona grandes áreas, como ensino (que tem peso de 36%), pesquisa (34%), citações (20%), internacionalização (7,5%) e transferência tecnológica (2,5%). Os dados são recolhidos em períodos de tempo variados que incluem o primeiro semestre do ano da edição.

O THE fez duas reportagens em que analisa o desempenho das universidades latino-americanas na edição de 2020 do ranking. A consultoria destacou o fato de as universidades latino-americanas terem “mostrado valor” em 2020, ano que considera “conturbado” devido à pandemia de Covid-19. Ainda segundo a THE, a pandemia deve exigir que as universidades do continente optem por “novos modelos”.

Previous ArticleNext Article