UFPR mantém pagamentos, mas dispensa terceirizados com mais riscos de coronavírus

Vinicius Cordeiro

UFPR confirma primeira fase do vestibular em 28 de fevereiro

A UFPR (Universidade Federal do Paraná) anunciou nesta quarta-feira (18) que todos os trabalhadores terceirizados que se enquadram no grupo de risco do coronavírus serão, obrigatoriamente, dispensados das atividades pelo tempo que for necessário, assim como foi recomendado aos colaboradores.

A universidade manterá os pagamentos às empresa terceirizadas na intenção de garantir os empregos dos trabalhadores.

A decisão acontece três dias depois da universidade determinar a suspensão de aulas, eventos e reuniões por 14 dias. Entretanto, o prazo pode ser ampliado de acordo com a situação da doença no Paraná.

O grupo de risco para o coronavírus é formado por idosos (pessoas com 60 anos ou mais) e pessoas com doenças preexistentes crônicas ou graves, como diabetes.

“Aqueles que podem trabalhar de forma remota ou em sistema de rodízio já estão fazendo isso, mediante avaliação da chefia imediata. A UFPR manterá os pagamentos às empresa terceirizadas na intenção de garantir os empregos dos trabalhadores”, diz o comunicado da universidade.

Aqueles que podem trabalhar de forma remota ou em sistema de rodízio já estão fazendo isso, mediante avaliação da chefia imediata.

Por fim, a UFPR diz que a situação do coronavírus é reavaliada pela comissão especial diariamente e que novas diretrizes podem ser emitidas a qualquer momento.

UFPR ADOTA MEDIDAS DE PREVENÇÃO EQUIVALENTE PARA SERVIDORES E TERCEIRIZADOSA Universidade Federal do Paraná (UFPR),…

Publicado por UFPR (Universidade Federal do Paraná) em Quarta-feira, 18 de março de 2020

SINTOMAS DO CORONAVÍRUS

Os sintomas do coronavírus são similares aos de uma gripe e resfriado: febre, dores de cabeça e no corpo, mal estar, cansaço, tosse, dor de garganta e coriza.

Previous ArticleNext Article