UFPR prorroga suspensão das aulas até maio devido ao cenário do coronavírus

Vinicius Cordeiro

UFPR divulga regras para ensino remoto durante pandemia do coronavírus

A UFPR (Universidade Federal do Paraná) decidiu prorrogar a suspensão das aulas, entre outras atividades, até o dia 2 de maio. O anúncio oficial foi feito pelo reitor Marcelo Ricardo Fonseca na noite deste domingo (22), motivado pela situação do coronavírus no estado.

“Esse é um horizonte que, do ponto de vista epidemiológico, não vai mudar”, declarou ele.

A decisão para suspender aulas, reuniões e eventos da universidade por 14 dias foi definida na sexta-feira (13) e divulgada no último domingo (15).

Na visão da universidade, o isolamento social é mais necessário do que nunca neste momento da doença. Para Fonseca, cada estudante, professor ou funcionário devem se adaptar à realidade imposta pelo coronavírus, sem criar expectativas que algo possa mudar.

Além disso, o reitor revelou que a questão das atividades serem feitas à distância será definida futuramente.

“A complexidade da nossa universidade, a diversidade de leitura sobre isso, a necessidade de respeito a autonomia docente no debate e, sobretudo, levar em conta às parcelas que não têm inclusão digital dada sua vulnerabilidade socioeconômica, exige mais tempo e maturação”, completa Fonseca.

Por fim, a UFPR mantém pagamentos, mas dispensou os colaboradores, terceirizados ou não, com mais riscos de contrair coronavírus. Aqueles que podem trabalhar de forma remota ou em sistema de rodízio já estão fazendo isso, mediante avaliação da chefia imediata.

CORONAVÍRUS NO PARANÁ

De acordo com o último boletim da Sesa (Secretaria de Estado da Saúde), o Paraná tem 54 casos confirmados de coronavírus e 1.354 casos em investigação. Confira as cidades que já têm registros do Covid-19.

COMUNICADO DO REITOR DA UFPR SOBRE AS AULAS

Previous ArticleNext Article