UFPR reforça a segurança após ameaça de atentado na instituição

A Universidade Federal do Paraná (UFPR) emitiu uma nota nesta quarta-feira (10) após "ameaças" de atentados na instituiç..

Mariana Ohde - 10 de abril de 2019, 18:34

Foto: Samira Chami Neves / UFPR
Foto: Samira Chami Neves / UFPR

A Universidade Federal do Paraná (UFPR) emitiu uma nota nesta quarta-feira (10) após "ameaças" de atentados na instituição. Segundo a universidade, foram acionadas a Agência Brasileira de Inteligência (ABIN), polícias Federal e Militar para acompanhar o caso.

Segundo a assessoria da UFPR, as ameaças teriam sido feitas por meio de mensagens no WhatsApp. A universidade, porém, não deu detalhes sobre seu conteúdo.

Ainda de acordo com a universidade, a segurança da própria instituição foi reforçada. "A UFPR também destacou uma equipe interna para ajudar na investigação e tenta apurar se esta ameaça veio de algum membro interno ou externo à instituição", diz a nota.

"A universidade está fazendo todos os encaminhamentos e providências necessárias a fim de proporcionar a manutenção de todas as atividades e preservar a integridade física da comunidade universitária".

Leia a nota na íntegra:

NOTA À COMUNIDADE

A Universidade Federal do Paraná, assim como algumas outras universidades brasileiras, recebeu mensagem contendo ameaças de atentado na instituição.

Diante disso, a Universidade acionou, preventivamente, o setor de segurança da Agência Brasileira de Inteligência (ABIN), polícias Federal e Militar, bem como o Núcleo de Combate Aos Ciber Crimes, da Polícia Civil e, ainda, alertou os vigilantes com pedido de reforço na segurança interna. A UFPR também destacou uma equipe interna para ajudar na investigação e tenta apurar se esta ameaça veio de algum membro interno ou externo à instituição.

A universidade está fazendo todos os encaminhamentos e providências necessárias a fim de proporcionar a manutenção de todas as atividades e preservar a integridade física da comunidade universitária.

A Reitoria reitera o compromisso com os princípios democráticos, repudia quaisquer formas de violência e discriminação.

UEPG

Recentemente, a Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) também precisou reforçar a segurança após alunos terem encontrado uma carta com ameaças em um dos banheiros da instituição.

O texto, que também foi compartilhado nas redes sociais, ameaça alunos, dizendo que “em dois anos e meio esta cidade conhecerá a maior execução de alunos já vista em todo o mundo”.