UFPR terá a maior usina solar fotovoltaica do Paraná

Redação


O Centro Politécnico da UFPR, em Curitiba, vai abrigar a maior usina solar do Paraná. A instalação da usina é parte de um conjunto de projetos que também inclui a troca de mais de 50 mil lâmpadas em vários campi da universidade e ações de monitoramento do consumo de energia.

A universidade espera economizar quase R$ 1,5 milhão por ano a partir do aumento de eficiência energética, além de fomentar pesquisas em diversos departamentos.

O investimento superior a R$ 18 milhões será financiado com recursos obtidos por meio de editais públicos da Copel – mais de R$ 16 mi são de uma chamada exclusiva para universidades públicas. Parte dos recursos será aplicada na instalação de 3.160 painéis fotovoltaicos no Centro Politécnico.

De acordo com o engenheiro Ricardo Kenji Wojitani, consultor do projeto na área de eficiência energética, os painéis ocuparão uma área de quase 7 mil m2 , configurando o maior sistema do gênero no Paraná, com capacidade para gerar 1.132 MWh de energia por ano. Só a usina solar permitirá uma economia anual de R$ 473 mil.

A expectativa é que os contratos para execução dos projetos sejam assinados em breve e o trabalho comece até o fim deste ano. A usina de energia solar deverá entrar em funcionamento até o fim de 2018.

Usina

Competência

A UFPR receberá R$ 1,6 milhão de uma chamada lançada pela Copel no fim de 2016, e aberta a todos os seus clientes. Esses recursos custearão a instalação de uma usina solar menor no Centro Politécnico, com 540 painéis fotovoltaicos, e a a troca de 16 mil lâmpadas fluorescentes por lâmpadas de LED. A  economia anual, nesse caso, será de R$ 460 mil, e a coordenação é do professor João da Silva Dias, também do Departamento de Engenharia Elétrica.

Somando todos os projetos, portanto, a UFPR reduzirá em R$ 1,46 milhão por ano o seu gasto com energia.

O reitor Ricardo Marcelo Fonseca diz que esse aporte de recursos para o projeto demonstra a competência da UFPR em captar recursos de vulto numa época em que a Universidade passa por uma séria crise orçamentária. “Além disso, o projeto envolve financiar ações que vão resultar em grande economia de energia elétrica no futuro, abre perspectivas de pesquisas relevantes nas áreas envolvidas e e dá uma contribuição social importante na área das energias renováveis. Portanto, é um fato grandioso para a UFPR”, afirma.

Nova cultura

A expectativa é que os contratos para execução dos projetos sejam assinados em breve e o trabalho comece até o fim deste ano. A usina de energia solar deverá entrar em funcionamento até o fim de 2018.

O engenheiro Ricardo Kenji explica que, além de fomentarem a pesquisa e gerarem economia de recursos para a UFPR, os projetos também deverão contribuir para criar na universidade uma cultura de racionalidade no uso de energia. “O projeto apresentado para a chamada 2017 prevê a implementação de ISO 50.001, de gestão de energia, um evento de uma semana com palestras, exposições e minicursos e também ações de marketing”, informa.

Para o presidente da Copel, Antonio Guetter, “o projeto que está sendo desenvolvido pela equipe da UFPR contribui para desenvolver e ampliar as pesquisas e aplicações com fontes de energia renovável”. “Os painéis fotovoltaicos representam uma tecnologia que deve se disseminar cada vez mais. É motivo de comemoração que tenhamos iniciativas como essas no Paraná”, afirma.

Segundo ele, a Copel valoriza muito as chamadas públicas para projetos de eficiência energética e de pesquisa e desenvolvimento. “Acreditamos que a Companhia, as universidades e a sociedade como um todo precisam se unir para trocar conhecimento e para encontrar soluções cada vez mais eficientes, que contribuam para o crescimento do Estado e para a qualidade de vida das pessoas”, diz Guetter.

Com informações do Metro Jornal Curitiba, Aurélio Munhoz e Lorena Klenk, da UFPR

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="457525" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]