Universidade Estadual de Maringá suspende aulas presenciais

A Universidade Estadual de Maringá suspendeu o retorno das aulas presenciais, depois de uma análise da taxa de positividade e ocupação das UTIs.

Redação - 20 de janeiro de 2022, 07:38

Divulgação/UEM
Divulgação/UEM

Depois de uma análise da taxa de positividade e ocupação das UTIs destinadas à Covid-19, a UEM (Universidade Estadual de Maringá) suspendeu o retorno das aulas presenciais. 

A portaria 29/2022, que foi divulgada nesta quarta-feira (19), cita, números da taxa de ocupação das UTIs e da positividade dos exames. Apenas aulas de disciplinas de práticas profissionalizantes poderão acontecer no campus. 

"Adotar o Ensino Remoto Emergencial (ERE), permitindo-se aulas presenciais das disciplinas práticas profissionalizantes, em concordância com a 'Fase 3 - Laranja'", diz o documento. 

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ SUSPENDE AULAS PRESENCIAIS SEM PRAZO PARA TERMINAR

A suspensão vale a partir desta quinta-feira (20) no campus sede e demais campi, e não tem prazo para terminar. Depois de mais de 700 dias de aulas on-line, alunos e professores se encontraram no campus da UEM na segunda-feira (17).

O retorno no início da semana havia sido limitado a 10.725 estudantes veteranos em sete campi da instituição. Já os calouros, pouco mais de três mil, tinham o início das aulas presenciais programado para o dia 31 de janeiro.

COVID-19 NO PARANÁ

No boletim da Covid-19 de ontem, a Sesa (Secretaria Estadual da Saúde) divulgou 17.485  novos casos e dez óbitos pela doença. Desde o início da pandemia, em março de 2020, o Paraná registrou 1.734.489 casos confirmados e 40.727 óbitos.

Nesta quarta-feira, 933 pessoas estão internadas em hospitais públicos e privados de todo Paraná, entre pacientes com a doença ou ainda no aguardo dos exames de comprovação para a Covid-19.

Dentre esses pacientes, 65 já foram confirmados como portadores da doença, enquanto outros 868 ainda aguardam os exames. Em UTIs  o número é de 347 pacientes, 25 já com diagnóstico positivo.