Vacina chinesa: 800 voluntários do Paraná vão testar vacina contra Covid-19

Angelo Sfair

vacina, coronavírus, covid-19, sars-cov-2, vacina russa, rússia, paraná, sputnik

O Paraná vai receber 800 doses da CoronaVac, a vacina chinesa que inicia os testes no Brasil para comprovar a eficácia contra a Covid-19. A partir do acordo assinado entre o laboratório SinoVac Biotech, da China, e o Instituto Butantan, em São Paulo, o País vai testar 9 mil voluntários. A pesquisa está na Fase 3 de testes, quando são promovidos ensaios clínicos.

No Paraná, o responsável pela pesquisa da vacina chinesa é o Hospital de Clínicas de Curitiba. Em um primeiro momento, os voluntários selecionados serão todos profissionais da área da saúde que atuam linha de frente do combate à pandemia. Isso porque eles estão mais expostos ao novo coronavírus, causador da Covid-19.

A CoronaVac chega neste fase com boas perspectivas para comprovar a eficácia. O Brasil foi escolhido devido ao conhecimento científico nessa área, mas sobretudo pelo alto número de casos de coronavírus. Os testes acontecem em cinco estados: São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraná e Rio Grande do Sul, além do Distrito Federal.

De acordo com a Frente Parlamentar do Coronavírus, a vacina chinesa deve chegar ao Paraná nos próximos dias. As doses foram apresentadas nesta tarde pelo governador de São Paulo, João Doria (PSDB). “A estimativa é de concluir todo o estudo da Fase 3 de testes da CoronaVac, a vacina chinesa contra o coronavírus, em até 90 dias”, disse Doria, em coletiva de imprensa.

No Paraná, os profissionais da Saúde que tenham interesse em participar como voluntários devem se cadastrar no site disponibilizado pelo Governo de São Paulo. Entre eles, 800 serão selecionados pelo Hospital de Clínicas de Curitiba.

VACINA CHINESA CONTRA COVID-19 TESTADA NO PARANÁ

De acordo com a Frente Parlamentar do Coronavírus, na Assembleia Legislativa do Paraná, o Estado apoia os testes de imunização, sejam eles da vacina chinesa ou da vacina inglesa. “Temos que confiar na ciência para chegarmos até a vacina ou aos remédios que vão prevenir ou curar a Covid-19”, afirmou o deputado Michele Caputo (PSDB), presidente da Frente Parlamentar.

Além da CoronaVac – a vacina chinesa -, a Universidade de Oxford, na Inglaterra, também faz testes da Fase 3 no Brasil. Ontem (20), os cientistas que conduzem os estudos da vacina inglesa afirmaram que os testes preliminares indicam que a dose é segura e induziu resposta imune aos profissionais voluntários expostos ao vírus que causador da Covid-19.

Em todo o mundo, 13 vacinas estão na fase clínica dos testes em humanos, de acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde).

Previous ArticleNext Article