Vacina contra a gripe será estendida para toda a população

Jordana Martinez


 

O Ministério da Saúde anunciou a liberação da vacina contra a gripe a toda a população. Estados e municípios serão orientados a ofertar a vacina para todas as faixas etárias, a partir da próxima segunda-feira (5), enquanto durarem os estoques. A medida só é válida neste ano e foi adotada porque ainda há um estoque disponível de 10 milhões.

O anúncio foi feito pelo ministro da Saúde, Ricardo Barros, nesta sexta-feira (2), em Maringá, no norte do Paraná.

Barros explicou que a ampliação do público na última semana da campanha ocorrerá porque ainda há doses disponíveis. “Neste ano, tivemos poucos casos por influenza devido à baixa circulação do vírus. Em consequência disso, o público-alvo procurou menos os postos de saúde. No entanto, ainda há 10 milhões de doses de um montante de 60 milhões adquiridas. Para que não haja desperdício, já que estas vacinas só valem por um ano, decidimos estender a todas as faixas etárias, enquanto durarem os estoques.”, destacou o ministro.

Até esta sexta-feira (2), 41,3 milhões de pessoas do público-alvo se vacinou contra a gripe no país. O Amapá é o único estado que atingiu a meta até este momento, com 95,6% do público-alvo vacinado. A campanha foi prorrogada para até o dia 9 de junho com o intuito de alcançar a meta de vacinação que, neste ano, é de 90%.

A coordenadora Nacional do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde, Carla Domingues, alerta sobre a importância do público-alvo ainda se imunizar para evitar a gripe e seus possíveis agravamentos. “É importante que a população da campanha se vacine neste período para ficar protegida quando o inverno chegar. A vacina demora 15 dias para fazer efeito no organismo, por isso o Ministério da Saúde planeja a campanha antes do inverno, período de maior circulação dos vírus da influenza”, destacou Carla Domingues.

Até o momento, nenhum grupo prioritário atingiu a meta de vacinação. Entre os públicos-alvo, os trabalhadores da saúde registraram a maior cobertura vacinal, com 3,9 milhões de doses aplicadas, o que representa 84,5% deste público, seguido pelos idosos (83,8%) e indígenas (83,6%). Os grupos que menos se vacinaram são as crianças (62,3%), gestantes (62,4%), professores (76,7%) e puérperas (83,2%). Além do grupo prioritário, também foram aplicadas 8,4 milhões de doses nos grupos de pessoas com comorbidades, população privada de liberdade e trabalhadores do sistema prisional.

Os estados com a maior cobertura de vacinação no país, até o momento, são: Amapá (95,6%), Paraná (84,9%), Santa Catarina (84,8%), Goiás (82,4%), Rio Grande do Sul (82%), e Pernambuco (81,3%). Já os estados com menor cobertura são: Roraima (60,8%), Pará (65,3%), Mato Grosso do Sul (67,8%), Mato Grosso (68,3%), Acre (68,9%), Bahia (70,9%) e Sergipe (71,5%). Entre as regiões do país, o Sul apresenta maio cobertura vacinal, com 83,7%, seguida pelas regiões Sudeste (76,6%), Centro-Oeste (75,5%); Nordeste (74,8%) e Norte (72,9%).

Paraná

Cada secretaria de saúde terá autonomia para definir se libera ou não a vacinação para todas as faixas etárias.

No Paraná, a Secretaria de Estado da Saúde anunciou  que mantém o público-alvo e que ainda vai avaliar se amplia a oferta da vacina.

Veja a nota na íntegra

A Secretaria de Estado da Saúde esclarece que o Paraná mantém a Campanha de Vacinação contra a Gripe para o púbico alvo já definido – crianças entre seis meses a quatro anos, gestantes, mulheres que tenham realizado parto há menos de 45 dias, idosos maiores de 60 anos, doentes crônicos (mediante prescrição médica), profissionais de saúde , indígenas e professores em atividade. A meta é vacinar 90% do público-alvo.

Até esta sexta-feira (2), o Paraná já atingiu 85,5% de cobertura vacinal, com 2,5 milhões de doses aplicadas. O Estado é o terceiro do país em cobertura vacinal nesta campanha, que se encerra no dia 9 de junho.

A ampliação da oferta da vacina da gripe para outros grupos dependerá de análise técnica da COMISSÃO DE INFECTOLOGIA e da Secretaria de Estado da Saúde em consenso com os municípios, de forma a garantir o atendimento pleno para eventuais novos grupos populacionais.

Com o número de doses disponíveis, não é possível atender toda a população paranaense. A Secretaria de Estado da Saúde pede que somente as pessoas incluídas no público alvo da campanha compareçam às Unidades de Saúde para tomar a vacina contra a gripe.

 

Previous ArticleNext Article
Profissional multimídia com passagens pela Tv Band Curitiba, RPC, Rede Massa, RicTv, rádio CBNCuritiba e BandNewsCuritiba. Hoje é editora-chefe do Paraná Portal.
[post_explorer post_id="434989" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]