Vacina da gripe trocada por insulina deixa 50 internados no Paraná

O primeiro dia de vacinação contra a gripe H1N1 começou com problemas no Hospital Municipal (HM) de Maringá, no noroeste..

Fernando Garcel - 28 de abril de 2016, 19:04

Foto: Rodolfo Buhrer / La Imagem / Fotoarena
Foto: Rodolfo Buhrer / La Imagem / Fotoarena

O primeiro dia de vacinação contra a gripe H1N1 começou com problemas no Hospital Municipal (HM) de Maringá, no noroeste do Paraná, nesta quinta-feira (28).

Um funcionário da enfermagem do local confundiu o frasco da vacina com o de insulina e aplicou a medicação, destinada a diabéticos, nos funcionários do hospital. Cerca de 50 pessoas receberam a medicação errada e estão internadas no HM com a reação da dose de insulina aplicada.

O secretário de saúde de Maringá, Ênio Molina, já foi comunicado e esteve no hospital. A Secretaria de Saúde não se pronunciou sobre o caso, mas deve encaminhar uma nota oficial ainda nesta quinta-feira.

INSULINA

O uso de insulina, para quem não tem diabetes, pode causar um quadro hipoglicêmico, quando o nível de açúcar no sangue é muito baixo. Entre os sintomas, a pessoa que recebeu a vacina errada pode sentir tontura, dor de cabeça e, em casos mais graves, pode levar o paciente a entrar em coma.