Vandalismo na Estrada da Graciosa gera prejuízos

Uma das principais rotas turísticas do Paraná, a Estrada da Graciosa (PR-410) vem sofrendo atos constantes de vandalismo..

Mariana Ohde - 19 de agosto de 2016, 08:02

Uma das principais rotas turísticas do Paraná, a Estrada da Graciosa (PR-410) vem sofrendo atos constantes de vandalismo. Na manhã desta quinta-feira (18), o Departamento de Estradas de Rodagem (DER-PR) recebeu imagens denunciando novas pichações nas estruturas dos recantos localizados nas margens da rodovia. Agora, o DER deve refazer as pinturas.

Os seis espaços de lazer foram revitalizados no início de julho para o uso da comunidade local e dos turistas. A intenção era deixar tudo bonito para o feriado da Independência, em setembro, quando as famílias param nos recantos para fazer piqueniques ou usar as churrasqueiras.

Por causa do vandalismo, cujos os prejuízos ainda não foram calculados pelo DER, o local terá que passar por nova pintura. Além do custo com pintura, há também gasto de recursos com combustível, alimentação e horas das equipes que precisam refazer o trabalho.

Três profissionais do DER - João Fernandes da Silva, Joaquim Rosa da Silva e José Rufino - são responsáveis por todo o paisagismo local e a conservação das estradas - eles são os responsáveis pela roçada dos recantos, a pintura das edificações (como as churrasqueiras) e a limpeza ao longo das rodovias. “É triste ver o nosso esforço diário para manter o local limpo e preservado ser destruído em poucos minutos pelas pessoas. Achávamos que ia ficar tudo bonito para o feriado da Independência”, lamenta João Fernandes da Silva, funcionário há 42 anos.

José Rufino, com 30 anos de experiência atuando pelo DER na conservação das rodovias, faz um apelo para que a população se mobilize contra esses atos. “Trabalhamos com muito amor e dedicação para deixar os recantos da Estrada da Graciosa em perfeitas condições, esperamos que a população denuncie sempre para tentar coibir essas ações”, conta.

Os recantos da Estrada da Graciosa ficam em pontos estratégicos, próximos a pequenas cachoeiras, mirantes e rios. Os espaços são equipados com pequenos quiosques públicos, no local o visitante pode usufruir gratuitamente das áreas de lazer, que contam com churrasqueiras, banheiro, mesas de concreto e bancos. O DER reforça o pedido para que a população colabore e ajude a manter o local em boas condições de uso.

(Com informações da AEN)