Variante ômicron: Curitiba vai monitorar quem chega do exterior

A prefeitura de Curitiba informou neste domingo (28) que a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) de Curitiba está tomando ..

Redação - 28 de novembro de 2021, 13:55

Foto: Divulgação Infraero / Aeroporto Afonso Pena
Foto: Divulgação Infraero / Aeroporto Afonso Pena

A prefeitura de Curitiba informou neste domingo (28) que a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) de Curitiba está tomando providências para monitorar a chegada à cidade de pessoas possivelmente infectadas com a nova variante do coronavírus, a Ômicron. E recomenda que se identifiquem ao município e cumpram uma quarentena de 14 dias para quem chegou de alguns países da África.  A informação foi divulgada pela Agência de Notícias da prefeitura.

O Centro de Epidemiologia da SMS faz um alerta aos passageiros que tenham desembarcado em Curitiba nos últimos sete dias, vindos de outros países, mas principalmente dos dez com recomendação de restrição pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária): África do Sul, Botsuana, Eswatini, Lesoto, Namíbia, Zimbábue, Angola, Malawi, Moçambique e Zâmbia.

Quarentena e identificação para conter a variante ômicron

A recomendação é que essas pessoas permaneçam em quarentena por 14 dias. Além disso, explica a infectologista Marion Burger, todas devem entrar em contato com a SMS pelo telefone 3350-9000. As equipes de vigilância do município farão o monitoramento das condições de saúde desses viajantes.

Segundo Marion, tanto essas pessoas quanto aquelas com quem elas tiveram contato em Curitiba serão submetidas a testes de covid-19 durante o período da quarentena.

A Central 3350-9000 da SMS funciona todos os dias da semana, das 8h às 20h.