Verão: 11 pontos estão impróprios para banho no litoral do PR

Fernando Garcel


O Instituto Ambiental do Paraná (IAP) divulgou nesta sexta-feira (21) o primeiro boletim de balneabilidade do verão. Segundo o documento, o único ponto impróprio para banho está na Ponta da Pita, em Antonina, além de outros 10 locais considerados permanentemente impróprios. Ao todo, serão monitorados 49 pontos no Litoral do Paraná e outros 17 em praias artificiais e represas no interior do estado. O IAP pretende emitir 11 boletins de balneabilidade até o fim da temporada.

O monitoramento feito pelo IAP durante toda temporada de verão, em locais de maior fluxo de veranista, avalia a concentração de bactérias Escherichia coli (E.coli) na água. As análises possibilitam verificar a contaminação por esgoto sanitário clandestino e fezes humanas e de animais de sangue quente, avaliando a possibilidade de uso da água para atividades de lazer de contato primário, ou seja, de contato direto e prolongado, como natação, mergulho, esqui aquático.

O monitoramento sobre a qualidade da água acontece semanalmente em 13 pontos de Guaratuba, 14 de Matinhos, 11 de Pontal do Paraná, 6 na Ilha do Mel, 3 em Morretes e 2 em Antonina. Além desses locais, o boletim também traz informações importantes de outros 10 locais considerados permanentemente impróprios para banho, independentemente da época do ano. Nesses pontos não é recomendado o banho por conta da grande concentração de coliformes fecais acima do limite legal. Esses locais estão destacados em letras maiúsculas nos boletins.

> Veja o primeiro boletim de balneabilidade do Litoral clicando aqui

No interior, o monitoramento é feito na Costa Oeste e Norte do Estado mostra que todos os pontos monitorados estão próprios para banho. A qualidade da água é avaliada em 17 pontos de praias artificiais e represas. A avaliação acontece nas cidades de Foz do Iguaçu, Santa Terezinha de Itaipu, São Miguel do Iguaçu, Itaipulândia, Missal, Santa Helena, Entre Rios do Oeste, Marechal Cândido Rondon e em Primeiro de Maio.

Veja o primeiro boletim de balneabilidade do Interior clicando aqui

Sinalização

Como nos anos anteriores, o veranista pode se orientar de acordo com as bandeiras na orla das praias, nos rios e nos reservatórios, que indicam se os locais estão próprios ou impróprios para banho. A sinalização aponta a condição da água a 100 metros à direita e à esquerda de cada bandeira. A cor vermelha aponta que a água não é recomendada e a azul que a região está própria para banho.

Previous ArticleNext Article