Vereador é afastado das funções por suspeita de envolvimento em esquema de corrupção

Redação


Um vereador de Araucária, na Região Metropolitana de Curitiba, foi afastado das suas funções por suspeita de envolvimento em um esquema de corrupção passiva e ativa. Ele é alvo de uma operação do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), nesta terça-feira (29), que cumpre cinco mandados.

Quatro mandados da ação, que é um desdobramento da ‘Operação Rota 66’, são de busca e apreensão e são cumpridos no gabinete de um vereador e em sua residência, em Araucária, e na residência de um empresário, em Pinhais, e na sua empresa, em Curitiba.

Uma ordem de prisão preventiva é cumprido contra o empresário. Além disso, o vereador foi afastado das suas funções medidas e é alvo de monitoração eletrônica.

Segundo o MPPR (Ministério Público do Paraná), são apurados crimes de corrupção passiva e ativa e pagamento de propina para assegurar vantagem na aprovação e implementação de projetos habitacionais na cidade, além de eventual crime de extorsão.

A identidade do vereador não foi divulgada pelo Gaeco.

OPERAÇÃO ROTA 66

A primeira etapa da Operação Rota 66, deflagrada em agosto de 2019, verificou diversos ilícitos relacionados à concessão de alvarás para beneficiar uma construtora responsável por empreendimentos imobiliários em Campo Largo.

Previous ArticleNext Article