Vestibular da UEM tem candidatos de todos os estados

Mariana Ohde


O Vestibular de Inverno 2016, da Universidade Estadual de Maringá (UEM), terá candidatos de todos os 26 estados brasileiros, conforme revela levantamento feito pela Comissão Central do Vestibular Unificado (CVU). As informações constam do perfil socioeconômico dos vestibulandos, elaborado pela Comissão Central do Vestibular a partir dos dados fornecidos pelos próprios candidatos no ato da inscrição.

Das 17.505 pessoas que farão as provas a partir do próximo domingo, 14.384 são do Paraná. Cerca de 30% moram em Maringá, quase 36% residem em outra cidade do Paraná situada na região noroeste e quase 15% moram em municípios paranaenses fora da região noroeste. Nesta questão, uma curiosidade é que 843 candidatos (4,82%) ainda residem na zona rural.

De São Paulo são 2.268 candidatos. Depois vem o estado de Mato Grosso do Sul com 304 inscritos. O total de vestibulandos dos demais estados é o seguinte: Mato Grosso (117), Santa Catarina (111), Minas Gerais (80), Goiás (67), Distrito Federal (39), Bahia (22), Rio Grande do Sul (20), Rio de Janeiro (18), Rondônia (17), Pará (13), Tocantins (12), Ceará (9), Maranhão (6), Pernambuco (3), Piauí (3), Acre (2), Alagoas (2), Amazonas (2), Amapá (2), Espírito Santo (1), Rio Grande do Norte (1), Roraima (1) e Sergipe (1).

Perfil

Ainda de acordo com a CVU, a grande maioria dos candidatos estuda ou já esteve na escola pública, tem renda familiar de no máximo cinco salários mínimos, é da raça ou cor branca e do sexo feminino. Segundo o levantamento, dos 17.505 candidatos que irão prestar o vestibular a partir do próximo domingo, 10.743 (61,37%) estudaram em parte ou totalmente na escola pública, ante os 6.744 (38,53%) que disseram ter estudado apenas na escola particular.

Quanto à renda, 11.771 (67%) declararam que a família tem rendimento mensal de no máximo cinco salários mínimos, ou R$ 4.400,00 (o valor do SM é de R$ 880,00). Outros 745 informaram renda familiar de até um salário mínimo apenas, percentual de 4,26%. Somente 2.161 candidatos, o equivalente a 12,3% do total, responderam que a família possui rendimento mensal de 10 salários mínimos.

Além disso, cerca de 12.700 (72,74%) são da raça/cor branca, 459 (2,62%) da raça/cor preta, 983 (5,62%) amarela, 3.309 (18,90%) parda e 21 (0,12%) indígena.

Entre outras informações, o perfil revela que 166 candidatos (0,95%) tem deficiência visual parcial, 43 (0,25%) deficiência múltipla e 30 (0,17%) possuem deficiência auditiva.

Ainda segundo a pesquisa, quase 17% dos vestibulandos disseram que a família não tem casa própria. Em torno de 79% afirmaram que não trabalham e que têm gastos bancados pela família ou outras pessoas. Aproximadamente 36% irão prestar o Vestibular pela primeira vez, enquanto 22,77% farão pela segunda vez e quase 17% pela terceira vez.

Cerca de 57% disseram também que decidiram pela UEM porque é uma instituição pública, gratuita e de qualidade. Quase 18% responderam que a escolha se deu em razão de a Universidade ser a que oferece o melhor curso pretendido pelo candidato.

A grande maioria, 48%, ficou sabendo do Vestibular pelo colégio ou cursinho onde estuda e 22% tomaram conhecimento pela Internet. Outros 20,33% souberam por meio dos pais ou parentes. Dos 17.505 candidatos que farão as provas deste concurso, 57,33% são do sexo feminino. São 10036 mulheres e 7.469 homens (42,67%).

Previous ArticleNext Article
Repórter no Paraná Portal
[post_explorer post_id="372360" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]