Veterinária alega falta de tempo após ser presa por maus-tratos a oito cachorros

Vinicius Cordeiro

cachorros maus-tratos paraná veterinária

Uma médica veterinária de 39 anos foi presa em Curitiba, no Paraná, nesta terça-feira (12), por maus-tratos a oito cachorros das raças Shitzu e Spitz Alemão. A PCPR (Polícia Civil do Paraná) recebeu uma denúncia anônima que os animais estavam em péssimas condições de saúde e higiene na residência da mulher, localizada no bairro Seminário.

Além da prisão, ela ainda teve uma multa aplicada de R$ 5 mil pela Prefeitura da capital paranaense.

Segundo o delegado Matheus Laiola, o local estava muito sujo, com fezes dos próprios animais, e os cães tinham problemas na pelagem e falta de alimentação e água.

“O que mais surpreendeu foi que o tutor era uma veterinária, quem deveria zelar pelo bem-estar dos animais e acabou deixando eles daquele jeito. Isso causa uma revolta ainda maior. Questionada sobre os fatos, ela disse que tinha acabado de ter filho e não tinha tempo de cuidar dos cachorros”, declarou o delegado.

Além disso, existe a suspeita que alguns dos oito cães estejam contaminados por Brucelose, uma infecção que pode ser transmitida aos seres humanos. A doença causa dores articulares e musculares, febre, perda de peso e fadiga, além de poder gerar dor de barriga e tosse nos humanos.

PRISÃO E MULTA PELO MAUS-TRATOS AOS CACHORROS

A veterinária responderá pelo crime de maus-tratos e, caso seja condenada, pode pegar até um ano de prisão.

A Prefeitura de Curitiba aplicou a multa de R$ 5 mil e deu o prazo de 48 horas para que ela apresente todos os laudos médicos veterinários dos cachorros. Enquanto isso, a Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente deu um prazo de 30 dias para retornar ao local.

“Se os cães não tiverem sido medicados e bem tratados, resgatamos esses animais”, conclui Laiola.

Por fim, o delegado ainda ressaltou que o caso foi notificado ao CRMV-PR (Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado do Paraná), que pode suspender a atuação profissional da mulher.

Um dos cães que estava sendo maltratado pela veterinária. (Divulgação / Polícia Civil)

Previous ArticleNext Article