Viatura da PM que matou quatro pessoas na Linha Verde não estava em ocorrência, aponta investigação

Lorena Pelanda

Os policiais militares que estavam na viatura que invadiu o canteiro central e atingiu um ponto de ônibus na Linha Verde não estavam a caminho de uma ocorrência.

O acidente ocorreu no começo do mês de agosto e deixou quatro pessoas mortas e outras três feridas.

As investigações apontam que nem mesmo a sirene do veículo estava ligada, para orientar os outros motoristas e pedestres que estavam na região. Em entrevista coletiva na manhã desta segunda-feira (13), o delegado de Delitos de Trânsito, Vinicius Branco, confirmou a situação. “Várias testemunhas afirmaram que a sirene não estava acionada. Quando ligada, ela gera uma ‘procura’ pelo veículo, para saber o que está acontecendo. A velocidade ainda deve ser estimada pelo laudo, que ainda não está pronto”, afirma o delegado.

O PM que dirigia a viatura pode ser indiciado por homicídio culposo e até mesmo por outros tipos de crime. “ Por enquanto, ele é considerado suspeito e restam outros dados para serem concluídos”, conta o delegado.


O policial militar que dirigia a viatura que se envolveu no acidente disse, em depoimento, que perdeu o controle do carro ao tentar desviar de um pedestre que atravessou fora da faixa. A viatura passou por cima do canteiro central da canaleta e atingiu um ponto de ônibus em que quatro pessoas esperavam o coletivo. Fabiana Maria da Silva, de 29 anos e Vergínia Gouvêa, de 67, morreram na hora. Já Franciele dos Santos, de 33, faleceu a caminho do hospital. Elizandra Lustoza, de 32 anos, chegou a ser socorrida de helicóptero, mas também não resistiu.

Paralelamente às investigações da Polícia Civil, foram instaurados, ainda, um Inquérito Técnico e um Inquérito Policial Militar (IPM). Em nota, o comando da PM informou que, durante as investigações, os policiais e as testemunhas vão ser chamados para depor.

No fim do processo, um relatório vai trazer as conclusões do relator sobre a conduta dos dois membros da corporação. A Polícia Militar informou, ainda, que os dois policiais envolvidos no acidente recebem acompanhamento psicológico e estão afastados da função de motorista de viatura.

https://youtu.be/goSUmY2axko

Post anteriorPróximo post
Lorena Pelanda
Editora-Chefe do Paraná Portal / Coordenadora de jornalismo da rádio BandNews FM Curitiba
Comentários de Facebook