Vítima baleada em acampamento pró-Lula presta depoimento

Andreza Rossini


O sindicalista Jefferson Lima de Menezes, baleado na madrugada do último sábado (28) em um atentado contra o acampamento pró-Lula, prestou depoimento à Polícia Civil, na manhã quinta-feira (3).

Ele chegou a Divisão de Homicídios e Proteção a Pessoa por volta das 10h30.

A vítima recebeu alta do Hospital do Trabalhador na última terça-feira (1). Ele ficou três dias internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) após levar um tiro de raspão no pescoço enquanto atuava como vigia do acampamento.

Jefferson deve realizar exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba na tarde de hoje.

O caso

Duas pessoas ficaram feridas após um homem disparar dezenas de tiros contra o acampamento. A outra vítima foi atingida por estilhaços de um banheiro químico.

O ataque aconteceu por volta de 4h. O suspeito ainda não foi identificado. Ele teria disparado tiros contra os manifestantes acampados, ferindo as duas pessoas. Por volta de 7h, os manifestantes fecharam a Av. Mascarenha de Morais, próxima ao local, em protesto. Eles atearam fogo em pneus e mantiveram o bloqueio por cerca de meia hora.

A Polícia trata o caso como tentativa de homicídio. Até o momento, ninguém foi preso. A polícia encontrou seis cápsulas de arma 9 milímetros no local.

 

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="520960" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]