Volume de chuvas em Paranaguá paralisa parte de operações portuárias

Redação


O volume de chuvas em Paranaguá em janeiro deste ano foi 356,4% maior que o mesmo período de 2020. Isso provocou paralisação em parte das operações no porto do município.

Segundo a Portos do Paraná, as paralisações nos embarques de granéis como soja, milho e farelo somaram mais de 302 horas no mês, o que corresponde a mais de 12 dias. O número é 82% maior do que em janeiro do ano passado, em que houve 165 horas de interrupção dessas atividades.

Com as chuvas, as embarcações ficam atracadas no cais do porto. As de contêineres, de veículos, carga geral, sal e granéis líquidos operam mesmo com tempo instável para a visibilidade.

“Nos boletins diários dos navios, são anotados o tempo que a embarcação permaneceu parada devido ao mau tempo. No fechamento, são descontados esses períodos. O usuário não paga, apesar do atraso nas operações e na produtividade”, destacou o diretor de operações da Portos do Paraná, Luiz Teixeira da Silva Júnior

O Simepar registrou 563,2 milímetros de chuva na cidade no último mês. Em janeiro de 2020, foram 123 milímetros.

Previous ArticleNext Article