Coluna Social
Compartilhar

Bienal traz a CWB o melhor da arte contemporânea mundial

Em fase de finalização de montagem nos vários espaços culturais que vai ocupar, a Bienal de Curitiba’17 está praticament..

Ruy Barrozo - 01 de outubro de 2017, 02:29

Em fase de finalização de montagem nos vários espaços culturais que vai ocupar, a Bienal de Curitiba’17 está praticamente pronta para a abertura programada para este sábado, no Museu Oscar Niemeyer - MON.

Dedicada aos opostos, porém convergentes, o título “Antípodas – Diverso e Reverso” sintetiza esta edição do evento, que homenageia a China, país situado diametralmente em oposição ao Brasil.

A sinergia criada pela diversidade e o enriquecimento que as diferenças proporcionam são os pontos fortes do conjunto das exposições da Bienal, de acordo com o criador do conceito e um dos curadores da mostra, o crítico e pesquisador paraguaio Tício Escobar, que tem atuação também no Chile e Espanha.

LUIZ ERNESTO PEREIRA (2)

Para o diretor geral do evento, Luiz Ernesto Pereira, a Bienal traça um panorama mundial do que mais expressivo se faz hoje em arte contemporânea no mundo, com a contribuição de 42 países dos cinco continentes; e, em especial, apresenta a maior e mais importante exposição de arte chinesa já realizada fora da China.

“A China vem ganhando reconhecimento crescente em museus de todo o mundo”, disse, ao apresentador os curadores e alguns artistas nacionais e estrangeiros para a imprensa na última quarta-feira.

Entusiasmada com a proporção que a Bienal já alcançou, a vice-presidente do Grupo de Arte e Entretenimento da China - CAEG, Chen Chunmei, representando o governo chinês, disse acreditar que o evento vai marcar a crescente história do intercâmbio cultural entre a China e os países do Cone Sul da América do Sul.

Ela fez uma rápida exposição da divulgação que a Bienal de Curitiba está obtendo na China.

Espalhada por quase cem espaços por toda a cidade, com ramificações levadas a Florianópolis, Buenos Aires e Mar Del Plata, a Bienal Internacional de Curitiba será aberta ao público neste domingo.

Neste sábado, será inaugurada a obra em homenagem ao filósofo Confúcio (551 – 479 a.C), feita em bronze fundido pelo artista Wu Weishan, doada a CWB pelo governo chinês e instalada no agora chamado Largo da China, na esquina das Ruas Marechal Hermes e Deputado Mário de Barros, no Centro Cívico.ruy.barrozo