Coluna Social
Compartilhar

RB Alimentação

Vontade de comer não é fome!Nutrólogo explica os perigos de uma má alimentação e a participação da gula em suas e..

Ruy Barrozo - 23 de outubro de 2017, 21:41

Vontade de comer não é fome!

Nutrólogo explica os perigos de uma má alimentação e a participação da gula em suas emoções.

imagem_release_1087732

Se exceder na quantidade de comida e de bebida pode provocar um prazer enorme, por outro lado, traz consequências não tão agradáveis à saúde e bem-estar do nosso corpo, como o sobrepeso, obesidade e até a bulimia.

Mas por que será que é tão difícil dizer não às tentações gastronômicas da geladeira, das padarias, restaurantes, supermercados e das ruas?

Segundo Máximo Asinelli, nutrólogo e proprietário da Clínica Asinelli, “a gula é de origem emocional, desencadeada principalmente por decepções. É como se a pessoa descontasse a sua frustração nos alimentos", explica o nutrólogo.

No caso da anorexia e bulimia, a gula pode ser responsável por desencadear os dois problemas, já que nesses casos o paciente passa a estabelecer uma relação deturpada com os alimentos em função de aspectos emocionais. "Ambas podem se manifestar quando a pessoa engorda demais em razão desta gulodice e para de comer ou rejeita os alimentos numa tentativa de perder peso", pontua o especialista.

“Fome é quando o corpo precisa do alimento para manter suas funções vitais. Gula é aquela vontade incontrolável de devorar um bombom ou comer um croissant, mesmo estando de barriga cheia”, ressalta.

Esses deslizes, quando frequentes, têm o poder de atrasar o emagrecimento.

Quando o indivíduo come, o cérebro recebe uma carga de dopamina, hormônio responsável pelo prazer.

“Ao olhar o alimento, fica com vontade de degustá-lo, porque o cérebro lembra-se do prazer que sente quando esta comida é consumida e aparece à vontade de comer determinado prato”, finaliza Asinelli.ruy.barrozo