Coluna Social
Compartilhar

RB| Exposição

Museu da Gravura abre novas exposições.O Museu da Gravura Cidade de Curitiba inaugura nesta terça-feira exposiçõe..

Ruy Barrozo - 05 de fevereiro de 2019, 16:03

Museu da Gravura abre novas exposições.

O Museu da Gravura Cidade de Curitiba inaugura nesta terça-feira exposições que homenageiam dois renomados gravadores brasileiros, Paulo Mentem (1927-2011) e Anna Letycia (1928-2018).

As exposições permanecerão em cartaz de hoje até o próximo dia 17 de março.

A exposição “Gravuras de Paulo Mentem” reúne obras de várias técnicas e de diferentes fases da carreira do artista.

Mentem nasceu em São Paulo e foi naquela cidade que se desenvolveu como observador do mundo, crítico, escritor e artista plástico.

Morou em São Caetano/SP, Cornélio Procópio/PR e em 1980 foi para Londrina/PR, onde permaneceu até o fim de sua vida.

Em sua trajetória, Paulo Mentem participou de diversas exposições nacionais ao lado de expoentes da arte brasileira, como Tarsila do Amaral, Volpi e Tomie Otake.

Conquistou importantes prêmios, como o Itamaray da X Bienal de São Paulo, e também participou de exposições internacionais: Coletiva de Arte Brasileira – Huntsville Art League e Museum Association – Alabama/USA, Coletiva de Arte Brasileira – Califórnia/USA, Prêmio Internazionalle Biella Per L’Incizione – Biella/Itália, II Trienale Internazionalle Della Xilogravura Contemporanea – Capri/Itália, L’Internazionalle Gráfica – Lugano/Suíça, Exposição em Tel-Aviv/Israel, de gravadores brasileiros, organizada pelo Itamaraty.             

Acervo

 Com obras do acervo do próprio museu, será aberta também a exposição “Homenagem à gravadora Anna Letycia”.

A artista nasceu e viveu no Rio de Janeiro.

Iniciou seus estudos na década de 1950, frequentou diversos cursos de gravuras tendo como professores André Lhote (1885-1962), Darel (1924), na Escola Nacional de Belas Artes - ENBA, e Iberê Camargo (1914-1994), no Instituto Municipal de Belas Artes.

Fez curso de xilogravura com Oswaldo Goeldi (1895-1961), na Escolinha de Arte do Brasil, e de pintura com Ivan Serpa (1923-1973), com quem participou da criação do Grupo Frente.

Anna Letycia foi uma das participantes, em 1978, do Primeiro Seminário da Gravura, organizado por Ennio Marques Ferreira no Centro de Criatividade de Curitiba. Nesse seminário nasceu a ideia do primeiro museu de gravura do Brasil.

Pouco mais de uma década depois, através do Decreto nº 647/1991, a Prefeitura criou o Museu da Gravura Cidade de Curitiba.