Coluna Social
Compartilhar

RB| Literatura

Celebrado nesta segunda-feira, dia 17, o Dia da Compreensão Mundial é um marco para lembrar a todos sobre uma das princi..

Ruy Barrozo - 16 de setembro de 2018, 15:26

Celebrado nesta segunda-feira, dia 17, o Dia da Compreensão Mundial é um marco para lembrar a todos sobre uma das principais características para que a paz reitere mundialmente: a compreensão.

É um ato de cognição, no qual o indivíduo interpreta e lida com diferentes visões e fatores.

Justamente, sobre essas diferenças, que a data foi estabelecida, procurando criar empatia quanto os sentimentos do próximo, e elevando a máxima o respeito.

“Apesar de vivermos em um país que, embora não seja pobre, ainda dispõe de muitos indivíduos a faixa de pobreza, continua a prevalecer essa atitude absurda de não reconhecer os semelhantes como iguais. Para determinadas circunstâncias sempre prevalece o status social, a cor da pele, o local onde se mora, o clube que se frequenta, o carro que se possui. O mais intrigante é não compreender que, não importam nossas diferenças, somos tosos capazes – desde que nos seja dada a oportunidade – de desenvolver nossos dons, talentos e habilidades”.

O argumento acima é do filósofo, humanista, palestrante e ativista social Fernando Moraes.

Em sua obra “A arte de pertencer”, ele argumenta, a partir da sua visão pelos trabalhos realizados na África, situações e conceitos que poderiam mudar na sociedade brasileira atual.

São experiências e noções que compreendeu apenas depois de muitos anos junto de comunidades carentes em Angola e Moçambique.

Para saber mais sobre a obra, o autor ou dos outros títulos escritos por ele, entre em contato pelo telefone 11 - 2275-6787 ou e-mail naira@lcagencia.com.br.