Coluna Social
Compartilhar

RB| Opinião

Alegra-te, o fim do mundo está longe de acontecer. * Pedro Antônio Bernardi.De tempos em tempos, aparece algum op..

Ruy Barrozo - 26 de setembro de 2018, 16:54

Alegra-te, o fim do mundo está longe de acontecer. * Pedro Antônio Bernardi.

De tempos em tempos, aparece algum oportunista prevendo o fim do mundo. Nenhuma possibilidade, enquanto houver guerras, revoluções, discriminações, descumprimento dos Dez Mandamentos de Deus e mais tantos conflitos e diferenças entre seres humanos.

Se acreditar que a cruz de Jesus representa salvação, perdão e amor, diga a Deus e confesse ao confessor e representante do Salvador, no confessionário ou na celebração da confissão comunitária, somente seus pecados, e nada mais.

Não relate pecados dos pais, irmãos, parentes, amigos, vizinhos e, até, pessoas desconhecidas ou vistas nas novelas, clubes, festas, desfiles e redes sociais.

Estudar, trabalhar, cultivar amizades leais e honestas aumentam as possibilidades de chegar ao céu.

Amaciar egos de gente que mata, rouba, odeia, engana, discrimina, faz sofrer e adoecer por prazer são garantias do inferno. Mais de 90% dos seres humanos são bons, portanto aptos ao merecimento de habitar o paraíso.

Cerca de 10% são responsáveis pelos sofrimentos, dores e decepções vivenciadas pela humanidade de ontem, hoje e sempre.

São primos-irmãos do satanás, parentes próximos de Judas Iscariotes.

Ninguém chega ao céu sem antes carregar a cruz nesse mundo, suportada livre e espontaneamente pelo Filho do Deus Pai.

A cruz é símbolo do cristianismo.

Na mira dos 10% de entes maus e pecadores estão instituições de todas as atividades, igrejas, religiosos, mentirosos, ladrões, corruptos, dirigentes empresariais, trabalhadores preguiçosos, pessoas ricas e pobres de todas as etnias e estratos sociais.

Cada um interprete como quiser: Cristo não deu a mínima para Judas depois de ter sido traído.

Há estudiosos que admitem que o Mestre ignorou a traição, mas não perdoou a ingratidão do seu tesoureiro, o apostolo e discípulo Iscariotes.

Há também quem afirme que Jesus não deu a menor atenção ao ladrão crucificado que zombou Dele no Calvário.

Em suma, dos 12 apóstolos escolhidos a dedo, um se corrompeu por apenas 30 moedas de prata.

Dois ladrões ladearam Jesus na cruz, um reconheceu seus erros e se reconciliou; o outro zombou de forma descarada, e deve estar pagando a grosseria que fez na fogueira do inferno.

A seguir, apresentamos fórmula simples para, indistintamente, crescer, realizar ideais, sonhos, carismas e missões e ser digno das promessas de Cristo:

Estude = sabedoria.

Trabalhe = sucesso.

Reze = santidade.

Cuide da saúde = bem estar.

Não faça sofrer = paz e harmonia.

Ânimo = alma pura, amor, alegria, coragem, Maria.

** Pedro Antônio Bernardi é economista, professor e jornalista, consultor de comunicação, autor e editor de livros.

pedro.professor@gmail.com.

Contatos: 47 9.9716-9719.