Coluna Social
Compartilhar

RB Saúde Pública

TECPAR promoveu Dia D contra a dengue nesta última sexta-feira.O combate à dengue foi o foco de uma mobilização n..

Ruy Barrozo - 26 de fevereiro de 2017, 01:16

TECPAR promoveu Dia D contra a dengue nesta última sexta-feira.

O combate à dengue foi o foco de uma mobilização na última sexta-feira no Instituto de Tecnologia do Paraná - TECPAR.

O Dia D marca o início de uma ação contínua no instituto: a partir de agora, todas as sextas-feiras serão dedicadas ao combate de focos da doença.

A diretoria executiva do TECPAR convocou todos os colaboradores para eliminar possíveis focos de larvas do mosquito – que, além da dengue, transmite a zika e a febre chikungunya – em todos os campi do TECPAR, bem como nas empresas instaladas no Parque Tecnológico da Saúde, no campus CIC.

O mutirão se soma a várias medidas já tomadas pela diretoria executiva do TECPAR, como a aplicação de larvicida biológico em locais que possam concentrar água parada e a retirada de plantas que também possam acumular água.

“Devemos evitar a reprodução do mosquito, armazenando lixo em locais corretos e cuidando para que vasos de plantas e outros recipientes não acumulem água. O TECPAR tem responsabilidade dentro e fora de seus muros”, salienta o diretor-presidente do TECPAR, Júlio C. Felix.

Apoio na área da saúde

O Dia D é apenas uma das ações do TECPAR em relação ao Aedes aegypti.

Em uma das frentes, o TECPAR deu apoio à campanha de vacinação contra a dengue lançada pelo governador Beto Richa no ano passado.

A campanha entra em sua segunda fase no mês de março.

Além disso, a Incubadora Tecnológica do TECPAR/INTEC apoia uma empresa que realiza um projeto de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação - PD&I de controle natural do mosquito Aedes aegypti.

O projeto de PD&I da Forrest Brasil Tecnologia é inédito e busca produzir e liberar na natureza machos estéreis do mosquito transmissor do Aedes aegypti. Com o projeto, a tendência é que haja a queda da incidência do mosquito em até 90%, com redução significativa de registros de casos de doença como a dengue, a zika e a chikungunya.ruy.barrozo