Athletico completa 70 anos com aula de humanidade

Vinicius Cordeiro


Em uma grande ação, o Athletico decidiu não celebrar o aniversário de 70 anos do clube nesta sexta-feira (26). Quem dera se o Atlético Mineiro tivesse feito isso ontem.

É simples: não há o que comemorar no dia em que foram registradas mais 3.650 mortes por covid-19, sendo que 193 aconteceram no Paraná. No total, mais de 300 mil brasileiros perderam a vida por conta do vírus.

Tampouco há de se comemorar a situação do sistema de Saúde em Curitiba. Os 513 leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) da rede pública estão todos ocupados e existe preocupação com a falta de medicamentos usados no tratamento da doença. O que se constata hoje é o maior caos já registrado na história da cidade.

Curitiba, inclusive, completará os 328 anos da sua fundação sob decreto da bandeira vermelha, com leves flexibilizações para o comércio tomar um fôlego na semana da Páscoa. Enquanto isso, as federações espalhadas pelo país seguem a todo o vapor para que os jogos aconteçam.

Ao não comemorar o aniversário, o Athletico presenteia os torcedores e define bem o jogo que deve ser praticado.

“O futebol é um esporte de união, doação e solidariedade. Chegou a hora de mostrarmos o quanto aprendemos com ele”.

Parabéns, Furacão!

Previous ArticleNext Article