Athletico 1 x 1 River Plate. É preciso exaltar a atuação rubro-negra

Vinicius Cordeiro

athletico river plate empate libertadores

O empate por 1 a 1 entre Athletico-PR e River Plate tem um gosto amargo para o torcedor rubro-negro, mas é preciso reconhecer a grande partida da equipe.

Um mês atrás, na mesma Arena da Baixada, o Furacão perdeu de virada para um Grêmio cheio de reservas. A diferença das atuações é surreal. Alguns atletas deixaram a desejar, como Reinaldo e Carlos Eduardo, e mesmo assim o time foi competitivo.

Paulo Autuori organizou muito bem a equipe, que foi capaz de suportar a superioridade técnica do River. A vitória seria épica, o empate é memorável.

Foi o técnico que (brilhantemente) colocou Walter e Guilherme Bissoli no jogo. A dupla foi a responsável por marcar o gol no único arremate feito à direção do gol defendido por Armani. Um belo chute de Bissoli após um corta-luz genial de Walter. O atacante, por sinal, é um dos personagens desse elenco em 2020. A inteligência e a qualidade técnica podem compensar a falta de vigor físico.

Depois que Reinaldo foi merecidamente expulso, o River amassou como esperávamos que iria acontecer no primeiro tempo. O time se segurou, mas a muralha caiu aos 45 minutos do segundo tempo.

De qualquer forma, o Athletico justificou a fama internacional de time copeiro. O clube provavelmente será eliminado na semana que vem e mesmo assim mostrou ser capaz de segurar um dos melhores times do continente.

ATHLETICO CONTA COM THIAGO HELENO BRILHANTE; BENTO SURPREENDE

bento athletico
Goleiro Bento teve boa participação contra o River.(Geraldo Bubniak/AGB)

Os dois grandes nomes do Athletico foram defensivos. Era óbvio que o River Plate iria causar problemas ao Furacão e por isso era previsível que iriam sair heróis ou vilões da defesa rubro-negra.

O nome da partida foi Thiago Heleno. O zagueiro teve uma atuação para se guardar com muito carinho. O carrinho, dentro da área, para impedir o chute de Matías Suárez e a coragem para colocar a cabeça na bola na finalização da entrada da área são magníficas. Se não fosse ele, poderíamos ter visto uma virada dos argentinos.

No único lance que ele não conseguiu cortar o perigo, o River marcou um gol. Podemos juntar o desempenho com a liderança, cobrando e incentivando os outros atletas. Foi um verdadeiro General.

Já o goleiro Bento estreou no time principal aos 21 anos. Entrou na fogueira depois de Santos e Jandrei serem diagnosticados com covid-19. O arqueiro praticou três boas defesas e deixou uma ótima impressão.

O Athletico volta a campo no sábado (28) contra o Palmeiras pela 23ª rodada do Brasileirão.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="730546" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]