Athletico poderia ter feito mais

Vinicius Cordeiro


A vitória por 1 a 0 sobre o Metropolitanos fez com que o Athletico cumprisse a obrigação. O torcedor sabe que o time poderia ter sido mais eficiente.

Foram 27 finalizações, sendo apenas sete na direção do gol rival. Faltou ser mais incisivo para furar o bloqueio de uma equipe muito inferior.

O volume de jogo pode ser visto como algo espetacular, mas a expectativa óbvia era por um placar mais elástico.

Vitinho carimbou a trave e Nikão, em cobrança de falta, quase abriram o placar ainda na etapa inicial. Porém, o Metropolitanos quase igualou o marcador com um homem a menos. Aos 36 do segundo tempo, Mancín recebeu na cara do goleiro Santos e só não fez porque é limitado (para não dizer ruim).

Os fatos são que o Athletico aponta repertório ofensivo, principalmente pelos lados do campo. Mesmo com duas atuações, o time mostra que é melhor comparado ao ano passado.

Nikão é um jogador que, se não for inegociável, deve ser olhado com muito carinho pelo clube. Não pode se facilitar a saída dele.

Erick, Khellven e Abner tiveram boas atuações e seguem na crescente. Renato Kayser, depois de ficar abaixo do esperado nos 45 minutos iniciais, brilhou e definiu o triunfo.

Sem grandes surpresas, o Furacão é líder do Grupo D da Copa Sul-Americana. É natural que a equipe lidere a chave e se classifique, mas é preciso olhar adiante.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="760713" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]