RB| Agricultura

Ruy Barrozo

Embrapa mostra diversidade em soluções tecnológicas na Hortitec 2016.

Em sua participação na Hortitec 2016 a Embrapa Produtos e Mercado apresenta soluções tecnológicas para o mercado, contemplando fruteiras e hortaliças comercializadas pelos licenciados da Embrapa e destinadas ao mercado produtor.

Os objetivos da participação da Unidade na Hortitec, assim como em outros eventos do agronegócio, têm sido promover as soluções tecnologias geradas pela pesquisa e articular com as empresas participantes para prospectar e realizar parcerias comerciais para ampliação da participação da empresa no mercado, explica Rafael Vivian, gerente de mercado da Embrapa Produtos e Mercado.

“Este ano apresentamos alguns dos produtos que já estão se firmando no mercado produtor e outros que estarão em breve no mercado consumidor”, completa Rafael.


Entre as cultivares de batata estão a BRS F63, destinada, especialmente, à cozinha gourmet, na preparação de saladas e pratos afins e a BRSIPR Bel, para o processamento industrial nas formas de chips e de batata palha.

No setor de fruticultura serão promovidas as cultivares de maracujá BRS Pérola do Cerrado (BRS PC) e BRS Sertão Forte (BRS SF), além da recém-lançada cultivar de amora BRS Xingu, o melão BRS Araguaia e o pêssego BRS Mandinho.

O BRS Pérola do Cerrado atende ao mercado de frutas especiais e de alto valor agregado, destinadas às indústrias de sucos, sorvetes, doces, consumo in natura e para paisagismo de grandes áreas.

Esta cultivar tem potencial produtivo superior a 25 toneladas por hectare ao ano e pode ser usada para cultivo em sistemas orgânicos e agros ecológicos.

Mais informações sobre o BRS Pérola do Cerrado podem ser obtidas na página embrapa.br/cultivares. Veja também o vídeo sobre a cultivar no Youtube em youtube.com/watch?v=bhnRzcDBpZY.

O BRS Sertão Forte, cultivar de maracujazeiro para plantio nas regiões de caatinga e cerrado, é apropriado para indústria de sucos, sorvetes e doces, com produtividade entre 18 a 29 toneladas por hectare.

Um dos destaques na área de fruteiras é a BRS Xingu, variedade de amora preta que possui maior doçura que as demais do mercado, além de resistir ao maior tempo de prateleira.

O investimento inicial para sua produção tem retorno financeiro duplicado já na primeira safra.

O novo melão BRS Araguaia também apresenta vantagens, com elevado potencial produtivo e frutos concentrados nas classes 6 e 7, que podem atender tanto ao mercado interno quanto à exportação.

Tem resistência à raça 2 do oídio (Podosphaera xanthii), uma das principais doenças da cultura.

O BRS Araguaia produz até 40 toneladas por hectare de frutos comerciais com teor de sólidos solúveis totais em torno de 12° brix, o que confere seu sabor doce e suave.

Ainda pouco conhecido no mercado nacional, os pêssegos achatados tipo platicarpa, como o BRS Mandinho da Embrapa, fazem sucesso em países da Europa.

Ele produz frutos que imitam o formato de uma bolacha, tem polpa amarela e sabor doce e ácido.

Outras tecnologias

Além dos maracujás azedos e doces, a Embrapa apresenta os primeiros maracujazeiros híbridos ornamentais, BRS Céu do Cerrado, de flor azul, BRS Rósea Púrpura, de flor rosa e as variedades de cor vermelha BRS Estrela do Cerrado, BRS Rubiflora e BRS Roseflora.

As novas cultivares são muito demandadas para compor projetos de paisagismo e também poderão ser comercializadas em vasos.

As hortaliças ganham força com o BRS Zamir, um tomate tipo cereja alongado (grape) para consumo in natura.

Representante de uma nova geração de híbridos nutricionalmente enriquecidos, é um dos materiais comerciais com mais elevados teores do pigmento antioxidante licopeno.

Tem sabor adocicado e um balanço adequado de ácidos orgânicos, com potencial produtivo de 6 a 8 kg de frutos por planta.

A Embrapa também vai mostrar aos participantes da feira uma batata-doce com 10 vezes mais carotenoides, a Beauregard, de cor alaranjada, apresenta elevada quantidade de betacaroteno, que se transforma em vitamina A no organismo.

Além da batata-doce, a Embrapa apresenta a cultivar de mandioca BRS 396, de mesa, com polpa amarela e alto teor de betacaroteno (precursor da vitamina A).

Alcança produtividade de até 50 toneladas por hectare e possui raízes uniformes, o que facilita sua comercialização.

Com reduzido tempo de cozimento, apresenta textura farinácea, sabor característico e ausência de fibras, características culinárias consideradas positivas.

Outras tecnologias serão apresentadas durante a Hortitec 2016, além das destacadas acima.

Para informações sobre as cultivares da Embrapa consulte a Página de Negócios de Cultivares (embrapa.br/cultivares).

Veja também a Página de Editais (embrapa.br/produtos-e-mercado/editais), onde se encontram os editais de tecnologias que a Embrapa oferta ao mercado.

Serviço:

Evento: Hortitec 2016.

Data: 22 a 24 de junho de 2016.

Horário: 9h00 às 19h00.

Local: Recinto da Expoflora.

End.: Rod. Campinas- Mogi Mirim, Km 140, Holambra/SP.ruy.barrozo

Post anteriorPróximo post
Ruy Barrozo
RUY BARROZO Ruy Barrozo é jornalista e publicitário, diretor da empresa Ruy Barrozo Comunicação e Marketing e promoter de grandes eventos. É colunista online do Paraná Portal, da revista Diference e do jornal Indústria & Comércio.
Comentários de Facebook