Coluna Social
Compartilhar

RB| Francischini cobra Greca por projeto absurdo repassando R$ 200 milhões a empresas de transporte de CWB

O Deputado Delegado Francischini classificou como absurda a iniciativa do prefeito Rafael Greca de transferir R$ 200 mil..

Ruy Barrozo - 04 de maio de 2020, 22:05

O Deputado Delegado Francischini classificou como absurda a iniciativa do prefeito Rafael Greca de transferir R$ 200 milhões para as empresas de transporte público de CWB.

ANÚNCIO

Os vereadores aprovaram nesta segunda-feira (27) um requerimento para que o socorro às empresas durante a pandemia tramite em regime de urgência.

“É uma vergonha. O Greca quer dar até R$ 200 milhões de dinheiro público para o caixa das milionárias empresas de ônibus de Curitiba. O prefeito continua cobrando 4% sobre o valor de todas as passagens. São quase R$ 3 milhões arrecadados para os cofres da URBS, que é uma empresa da prefeitura. Além disso, o Greca já havia autorizado o maior aumento das tarifas de transporte de todo o Brasil”, afirmou o parlamentar.

ANÚNCIO

Francischini ressalta que o projeto em pauta na Câmara não garante nem sequer um acordo para a manutenção do emprego de motoristas, cobradores e outros funcionários dessas empresas.

“O Greca ainda tentou empurrar a culpa na bagunça no transporte, a falta de planejamento da sua gestão aos comerciantes, à Associação Comercial, à COMEC, ao governador Ratinho Junior. A realidade é que vemos a frota reduzida e os ônibus de Curitiba circulando lotados, aumentando muito o risco de contágio do corona vírus. Ou seja, o Greca gosta dos ricos, e não cuida das pessoas”, reforçou.

O dinheiro para manter o sistema de ônibus viria do Fundo de Emergência da prefeitura, que reservou R$ 500 milhões para o enfrentamento da COVID-19.

Desse montante, R$ 300 milhões são exclusivamente para a saúde e os R$ 200 milhões restantes são para outras contingências, que iriam agora para as empresas de transporte.