Conselheiros do Coritiba protocolam pedido para adiamento das eleições

Vinicius Cordeiro


39 conselheiros do Coritiba protocolaram, nesta quinta-feira (10), o pedido de adiamento das eleições do clube para março de 2021 no Conselho Deliberativo. O pleito deveria acontecer em dezembro, mas vale lembrar que o calendário do futebol foi alterado por causa da pandemia de covid-19. Ou seja, a eleição aconteceria durante o Campeonato Brasileiro e pode resultar em uma quebra no trabalho feito pela gestão de Samir Namur.

Entre as assinaturas estão os nomes dos ex-presidentes Giovani Gionédis e Vilson Ribeiro de Andrade. Além do pedido de adiamento, os conselheiros também pedem caráter de urgência para que o pedido seja avaliado. Marcelo Licheski, presidente do Conselho Deliberativo, conversará com seus pares e decidirá se acolhe o pedido.

O grupo justifica que as eleições durante o Brasileirão podem causar “danos irreversíveis à instituição” e também ao rendimento dos jogadores e comissão técnica. “Uma eleição no meio do caminho do Campeonato Brasileiro dividirá as atenções e preocupações destes profissionais”, diz trecho do documento.

Até o momento, são esperados quatro pré-candidatos nas eleições do Coritiba: Renato Follador Júnior, José Carlos Vialle, João Luiz Buffara Lopes, conhecido como Jango, e o atual presidente Samir Namur. Contudo, Namur e Jango estudam uma chapa única.

Previous ArticleNext Article