As Flores da Buganvilia

João Marcos

buganvilia

O gazebo ficou garboso! Lindo, maravilhoso! A Buganvília sutilmente foi se deitando sobre ele, esparramando suas folhas e como adereço, as flores carmim… Deixaram um lugar aprazível, de elegância esbelta, onde me refugio contemplativamente nas tardes que a natureza nos oferta.
É outono. A florescência começa a declinar e as primeiras flores se desprendem, se despedindo dos galhos, que irão perder o seu colorido. Estão se preparando para o repouso do inverno que logo estará por aqui…
O verde da grama se enfeita com as flores caídas dando um contraste perfeito, vivo, no quadro que o pincel do criador coloriu…

Os beija-flores completam o visual e animam o ambiente! Combinação perfeita!
Vai se completando o ciclo da vida. Nascimento, crescimento, envelhecimento e morte. Nada romântico, mas reflexivo! A morte fecha um ciclo para outro começar. Sempre foi assim. Sempre será.
O importante é a lição que se tira. A Buganvília  cumpriu sua finalidade.

E nós, estamos cumprindo a nossa?
Pensemos nisso!

Crônicas recomendadas: Nonato al horno ; Mundo Cão 
Curta, compartilhe e siga-me no Facebook
Curta a página da editora Mérula


Post anteriorPróximo post
Comentários de Facebook