Medo do claro…

João Marcos

Ontem fui fazer uma cópia de chave no amigo e popular Antoninho, da loja Chaveiro Almeida!
A conversa enquanto ele moldava a dita chave, era em torno da situação difícil que nós, os habitantes do Brasil varonil estamos vivendo…
Inflação, custo de vida, desmandos políticos, greves, assaltos, assassinatos, drogas, crime organizado, propinas, aumento grotesco do IPVA, IPTU, gasolina, gás de cozinha e o pão nosso de cada dia… A marolinha virou um tsunami. “Crendiospai”!
Na bancada de trabalho do Antoninho, uma fatura da COPEL. Mostrou-me assustado e disse:

– Veja aí que absurdo! Aonde vamos parar?

E completou:

– Antes eu tinha medo do escuro. Agora tenho medo do claro!

Crônicas recomendadas: Praxedes da Vila ; Luz, câmera, ação!
Curta, compartilhe e siga-me no Facebook
Curta a página da editora Mérula
Aproveite a promoção do meu livro Palmeira: crônica, poesia e arte e ajude a Santa Casa de Palmeira, promoção até o dia 31/01/2019.

Previous ArticleNext Article