Pura sedução

João Marcos

Sabe aquele olhar hipnótico da serpente para o Adão provar a maçã? Pois é… Senti este mesmo olhar daquela moça caixa de um supermercado. Pele aveludada, jambo, olhos pretos amendoados, cabelos lindos até a linha da cintura! Perfume malicioso, sorriso provocante, olhar penetrante, mordeu os lábios e delicadamente jogou seus cabelos para trás… Fiquei sem ar. Meus neurônios de rabos, chifres e tridentes imediatamente me cutucaram! Cumpriram seus papéis. Foram dominantes. Que força possuem! Afastaram a outra turma de neurônios de asas, harpas e trompetes… os angelicais.
Ela, notou minha reação embriagado pela sedução espontânea. Junto com a nota fiscal escreveu seu telefone e “me ligue!”. À noite, liguei. Sua voz quente e aveludada foi direta:”Ponha-se no seu lugar”.

Obs.: Cá entre nós… você queria que a história continuasse, né?!

Crônicas recomendadas: Gastronomia sexual ; Não errei o presente – Parte 3
Curta, compartilhe e siga-me no Facebook
Curta a página da editora Mérula

Post anteriorPróximo post
Comentários de Facebook