Eleições do Coritiba: Vilson Ribeiro desiste da candidatura e apoia Renato Follador

Vinicius Cordeiro


Vilson Ribeiro de Andrade desistiu de ser candidato a presidente do Coritiba em 2020. A informação foi confirmada por ele próprio à coluna nesta sexta-feira (2), exatamente duas semanas depois de ter oficializado que iria disputar o pleito.

“Não sou mais candidato, não tenho sede de poder e nem vaidade. Que os oponentes disputem e tragam ajuda para o Coritiba. Eu não aceito cargo de ninguém”, disse ele.

Segundo informações de bastidores, houve um rompimento no entendimento de Vilson com o atual presidente, Samir Namur, e João Buffara Lopes, conhecido por Jango – dois possíveis candidatos nas eleições. Os dois devem se unir com José Carlos Vialle e formar uma chapa única.

Vilson esteve aberto para o diálogo com todos os principais grupos políticos que atuam no Coxa nas duas últimas semanas. Ao fim desse período, houve um alinhamento maior com Renato Follador, que encabeça a chapa Coritiba Ideal, de oposição a Samir.

“As conversas foram aparentemente boas, mas quando chegavam na parte da definição da chapa e do G5 sempre havia impossibilidades, ponderações, resistências e nome vetados. Realmente a união não deu certo porque o pensamento é diferente. Eu só tenho o amor ao Coritiba e vamos para a eleição”, completou Vilson.

Apesar de não existir cargo oficial, Vilson deve atuar como uma espécie de consultor na gestão Follador.

SÓCIOS OPINAM SOBRE ADIAMENTO DAS ELEIÇÕES NESTE SÁBADO

Neste sábado (3), 4.948 sócios do Coritiba vão responder uma consulta sobre a data das eleições. A votação ocorrerá de forma virtual, das 10h às 14h, em uma área restrita do site oficial do clube.

Eles devem manifestar o desejo de manter a votação para o dia 12 de dezembro deste ano ou adiar para março de 2021.

Não há consenso nem entre os dirigentes e os eventuais candidatos. Parte deles defendem o adiamento para não atrapalhar a atual campanha do Coxa na Série A do Campeonato Brasileiro. Já outra ala, insatisfeita com a gestão atual, quer manter o pleito.

Apesar da votação, a decisão deste sábado não é definitiva e seguirá em pauta no Conselho Deliberativo do clube com pressão dos dois lados.

Previous ArticleNext Article