Terans e Nikão formam dupla excepcional no Athletico

Vinicius Cordeiro

athletico nikão terans

Os torcedores não estão ‘Teranizados’ ou falando que fazem parte da ‘tropa del rey’  à toa. A contratação de David Terans se prova, a cada jogo, o maior acerto do Athletico na temporada. Matheus Babi, a compra mais cara da história do Furacão, chegou por um valor maior (R$ 12 milhões), mas é o uruguaio de 26 anos quem empolga de verdade.

Com a vitória sobre o América de Cali e a classificação para as quartas da Copa Sul-Americana, Terans chegou a 696 minutos com a camisa rubro-negra. São três gols e quatro assistências. Os números seriam maiores se os companheiros fossem mais eficientes, já que o camisa 80 abusa na criação de chances.

O time de António Oliveira, além de bem organizado, mostra repertório ofensivo. A sincronia dos movimentos de Terans, Nikão e Vitinho esbanja confiança ao torcedor. Babi não atende as expectativas, mas seguirá com chances devido à péssima fase de Kayser.

Apesar das prateleiras distintas, o entendimento entre Terans e Nikão na tabela do primeiro gol lembra a afinidade da procura de Bruno Guimarães por Renan Lodi no time memorável de Tiago Nunes.

A dupla coloca o Athletico entre os favoritos ao título da Sula, mas ainda é cedo pensar nisso. A LDU também é forte candidata, o que deixa o confronto das quartas de final mais empolgante do que os duelos contra o limitado América de Cali.

PRAZO DE VALIDADE DA DUPLA NIKÃO-TERANS É O LADO TRISTE 

A única lamentação nisso tudo é a possibilidade dos xodós não estarem juntos mais do que essa temporada.

Nikão, um dos maiores da história do Furacão, já pode assinar pré-contrato com outro clube e, pelas movimentações até o momento, dificilmente ficará no CT do Caju.

Contudo, a torcida se apega na ideia da despedida do ídolo com um bicampeonato internacional. A cereja do bolo para uma passagem tão vitoriosa quanto a do Big Nik.

O Athletico volta a campo contra o Internacional no próximo domingo, às 18h15, na Arena, pela 13ª rodada do Brasileirão. Diante do jejum de três jogos sem vitória, o Athletico precisa de Terans e Nikão em campo para reagir.

Na Sul-Americana, o Furacão pega a LDU, que eliminou o Grêmio. As partidas só acontecerão em agosto: a ida, no Equador, está marcada para o dia 11 e a volta, em Curitiba, no dia 18.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="777137" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]