DROGAS: Quanto Vale $$$$ a Cocaína??

Piti Hauer


                                                                                                                                                                                          “Todos os impérios são criados de sangue e fogo.“
                                                                                                                                                                                                                                                                  Pablo Escóbar
 
 
E aí você sabe quanto vale, custa a cocaína? Não essa que é misturada com um monte de porcaria como cimento, giz, mármore, talco, aspirina e outras esterqueiras que a grande maioria cheira e pensa que é o maioral. É, a grande maioria, do político e seus assessores em seus gabinetes ao homem do cafezinho, dos atores de palco e televisão ao contra-regra da emissora de TV, do médico para conseguir acabar seu terceiro plantão seguido ao caminhoneiro que está na boléia há 4 dias sem dormir, do professor que dá aula para os seus filhos ao coroinha ou auxiliar do pastor no culto. Ah tá, você pensa que eles não cheiram?? CHEIRAM SIM. Mas não é dessa cocaína no varejo que já foi batizada, misturada 8 vezes com impurezas para aumentar sua quantidade que estou falando. Me refiro àquela cocaína que chega em quilo…sim, o produto na origem.
 
O trio de ferro do petróleo branco, Colômbia, Peru e Bolívia produz em torno de 850 toneladas/ano e o mercado nasal está aumentando, é o melhor mercado do mundo, nada há que se compare aos ganhos do ouro branco, nem a bolsa fatura tanto como o mercado branco do pó. Só para termos uma ideia em 2012 a Apple teve o recorde como a empresa que mais capitalizou no ano, suas ações subiram 67%, mil Euros aplicados em ações, no começo do ano na Apple, lhe renderiam 1670 Euros ao final deste mesmo ano, já estes mesmos mil Euros empregados na cocaína lhe renderiam 180 vezes mais, e você teria 182 mil Euros…um bom negócio não?
 
É por causa dessa rentabilidade que muitos desejam que a cocaína seja Legalizada, principalmente pessoas ligadas a diversos movimentos ou governos com alto grau de corrupção e proveito próprio de recursos do Estado. À essas pessoas lamento informar  A COCAÍNA NÃO SERÁ LEGALIZADA, não há interesse daqueles que comandam a cadeia da coca que isto aconteça. Imaginem se eles desejam a ingerência do Estado ou de terceiros alheios ao mercado do pó em seus negócios…NUNCA. O negócio da cocaína, desde a sua produção das folhas do “Erythoxilum coca” até ao consumo final – nas ruas, boates, casas particulares, bacanais – NÃO funciona dessa maneira. Os locais de produção são feudos, onde prevalece a violência, a selvageria e a brutalidade além da pobreza e trabalho análogo ao escravo, somente poucos dos milhares que laboram neste comércio é que ganham rios de dinheiro. Estes donos do mercado não querem a intromissão e a interferência de Direitos Humanos, de obrigações trabalhistas, de processos legais para desembaraçar uma carga no porto que não foi liberada porque a propina não foi suficiente, de impostos pagos ao sócio Estado (que nunca aparece mas leva seu quinhão) e que sabem que não terão o destino que deveriam, em tese, ter. É muito mais rentável e lucrativo correr determinados riscos, já calculados, do que pagar impostos e fazer parte de um sistema de Estado falido e inchado quanto a sua arrecadação. 
 
Há lugares no mundo onde não há água potável, saneamento básico, quanto mais escolas e saúde pública, mas a cocaína não pode faltar e, lamentavelmente, no Brasil há muitos desses lugares. Segundo a ONU em 2009 a América do Norte consumiu 179 Toneladas de coca, Europa 129T,  21T na África, 14T na Ásia e 101 na América Latina e Caribe. O preço do quilo na Colômbia é de 1500 dólares, chega ao México pelo valor de 14 mil (em média), nos EUA vai a 27 mil e vai a patamares de 46 a 57 mil quando desembarca na Europa e 77 mil para os seguidores da coroa britânica no Reino Unido.
 
Quando Albert Niemann sintetizou a molécula da cocaína a primeira vez em 1859 ou quando Freud a receitava para seus pacientes sequer imaginariam o mercado multi-bilionário em que o ouro branco se transformaria. Entretanto para os usuários, dependentes da coca, bem como para os barões do pó, depois da diversão sem limites, do pensamento de que pode tudo, a cobrança em vida da cocaína é mais cara do que juros do pior agiota, ela te acelerou e vai acelerar quatro vezes mais a sua queda. É Tudo ou Nada.
Previous ArticleNext Article
Piti Hauer
Presidente da Comissão de Políticas sobre Drogas da OAB-PR. Vice-presidente no Conselho Estadual de Políticas Públicas sobe Drogas do Estado do Paraná representando a OAB-PR. Especialista em Dependência Química pela UNIFESP. Professor na Faculdade Bagozzi. 1° Vice-Presidente da Fepact - Federação Paranaense das Comunidades Terapêuticas.