ACP pede que prefeito e governador não decretem lockdown

Redação

ACP pede a prefeito e governador que evitem lockdown

Por meio de cartas enviadas na manhã desta sexta-feira (14), a Associação Comercial do Paraná (ACP) pediu ao governador Ratinho Jr. e ao prefeito Rafael Greca que evitem o lockdown, com fechamento do comércio caso novas medidas restritivas sejam tomadas no combate à pandemia da Covid-19. As cartas afirmam que os “seguidos lockdowns têm levado negócios à falência e ao fechamento de milhares de vagas de trabalho sem resultados efetivos no controle da pandemia”. A ACP enviou cópias das cartas aos vereadores de Curitiba.

Veja a carta ao prefeito Rafael Greca:

“Excelentíssimo Senhor Rafael Greca

Prefeito de Curitiba

Diante das declarações da Sra. Secretária Municipal de Saúde, Márcia Huçulak, dando conta de que Curitiba poderá voltar à bandeira vermelha na próxima semana por causa do aumento da taxa de transmissão do novo coronavírus, tomamos a liberdade de informar que os empresários do comércio da capital sentem-se mais uma vez ameaçados e inseguros quanto à sobrevivência de seus negócios.

Os seguidos “abre e fecha” levam empresas à falência e à perda de milhares de vagas de trabalho sem resultados efetivos no controle da pandemia. As afirmações da secretária de saúde pressupõem novas medidas duras e mais incertezas para a população. Com as seguidas ameaças de fechamento, os empresários sentem-se inibidos a projetar o futuro – mesmo a curto prazo – e de planejar investimentos.

Posto isso, rogamos a Vossa Excelência que poupe o comércio do sacrifício inútil que seria novo fechamento das atividades.

A Associação Comercial do Paraná formalizou junto a esta prefeitura e também ao governo estadual uma proposta alternativa ao chamado lockdown, qual seja, a implantação de um sistema de rodízio para o funcionamento dos setores de comércio e serviços. A proposta recebeu apoio da Câmara Municipal de Curitiba, que aprovou em plenário a indicação de ato administrativo para que seja implementado o sistema. Entendemos que seja uma alternativa mais racional ao chamado lockdown e que garantiria mais distanciamento social com a redução na circulação de pessoas por toda a cidade.

A ACP sempre esteve e estará aberta ao diálogo em defesa da vida e da economia.

Camilo Turmina, presidente da ACP”

 

A carta contra lockdown enviada ao governador Ratinho Junior

” Excelentíssimo Senhor

Governador do Estado do Paraná

Carlos Roberto Massa Junior

Diante da notícia veiculada pela imprensa na última quinta-feira 13/04, dando conta de que não estão descartadas pelo governo medidas mais restritivas para combate à pandemia da covid-19, tomamos a liberdade de reforçar junto a Vossa Excelência nosso posicionamento contrário à adoção de medidas radicais que venham a impor novamente o fechamento do comércio.

A Associação Comercial do Paraná já formalizou tanto junto ao governo estadual quanto à prefeitura de Curitiba uma proposta alternativa ao chamado lockdown, qual seja, a implantação de um sistema de rodízio para o funcionamento dos setores de comércio e serviços. A proposta recebeu apoio da Câmara Municipal de Curitiba, que aprovou em plenário a indicação de ato administrativo para que seja implementado o sistema.

Os seguidos lockdowns têm levado negócios à falência e ao fechamento de milhares de vagas de trabalho sem resultados efetivos no controle da pandemia.

Rogamos para que o governo do Paraná descarte esta medida e avalie ações alternativas como a por nós proposta. No nosso entendimento, esta seria uma forma de garantirmos maior distanciamento social e ao mesmo tempo permitir que a economia gire, mesmo que de forma reduzida.

Camilo Turmina, presidente da ACP”

 

Leia também: Covid-19: Curitiba passa de 400 mil vacinados com a primeira dose

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="764014" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]