Apesar de ampliação, Curitiba continua sem leitos de UTI exclusivo para pacientes Covid-19

Mirian Villa

coronavírus no paraná, mortes, morte, óbito, óbitos, casos confirmados, boletim, informe epidemiológico, sesa, secretaria estadual da saúde, coronavírus, covid-19

Uma semana após atingir, pela primeira vez, a taxa de 100% da ocupação dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) exclusivo para pacientes com Covid-19, Curitiba ainda enfrenta fila de pessoas que aguardam atendimento adequado.

Ontem, a SMS (Secretaria Municipal de Saúde) ativou mais 21 leitos de UTI, que totalizam 513, apesar dos esforços, a taxa de ocupação continua em 100%. Na terça-feira, 23 de março, a Capital bateu o recorde diário de mortes pela Covid-19 ao registrar 45 óbitos em 24 horas.

Um dia antes, 22 de março, a Capital atingiu 102% de ocupação dos leitos de UTI, isso acontece porque alguns pacientes foram encaminhados para leitos gerais, que seriam usados para tratamentos de outras doenças. Ontem, eram 15 pessoas nessas alas.

Durante essa semana, apenas um dia a taxa de ocupação ficou em 99%, no sábado (20). No dia seguinte, a taxa subiu para 100% e o número de mortes em decorrência da doença ultrapassou a marca de 3,5 mil.

A SMS também ampliou o número de leitos de enfermeira de Curitiba: de 860 para 874. A taxa de ocupação ontem eram de 94%.

A capital paranaense chegou ao seu 378° dia da pandemia da Covid-19 com 167.392 casos confirmados e 3.620 mortes em decorrência do vírus. Em todo Paraná, são 807.453 casos confirmados e 15.339 mortes por complicações da doença.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="753569" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]