Curitiba segue com bandeira laranja e decreto é prorrogado por mais sete dias

Vinicius Cordeiro

covid curitiba casos mortes bandeira laranja

A SMS (Secretaria Municipal da Saúde) anunciou a prorrogação do decreto da bandeira laranja por mais sete dias. A informação foi divulgada pela secretária Márcia Huçulak durante a live na qual apresenta o boletim da covid-19 em Curitiba. Segundo o informe, a capital paranaense registrou mais 320 casos e nove óbitos por coronavírus nas últimas 24 horas. Com isso, a capital paranaense totaliza 40.356 infectados e 1.178 mortes.

“A nossa bandeira permanece laranja e vamos prorrogar o decreto. Ele terminaria no domingo e vamos pedir a prorrogação por mais sete dias. Contamos com a colaboração de todos para que a gente possa na outra semana anunciar aqui uma bandeira amarela”, disse ela.

Com isso, todas as restrições seguem as mesmas. Veja as regras que estão em vigor em Curitiba.

O boletim da covid desta sexta-feira (18) ainda aponta que 584 casos estão investigação e 34.579 pessoas já são consideradas recuperadas. Contudo, o número de casos ativos, que representa os possíveis transmissores do vírus, é de 4.599 pessoas.

“A gente teve picos de casos ativos em julho e estamos mantendo um número muito alto ainda”, avaliou Huçulak.

A taxa de ocupação dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva é de 84%. São 334 leitos ativos hoje – 56 estão livres e 21 foram desativados. A Secretaria da Saúde sempre destaca que todos os pacientes que são internados com quadro de síndrome respiratória aguda grave vão para os leitos exclusivos covid-19 e não apenas os casos confirmados da doença.

“Vamos conviver com o vírus muito tempo. A vacina ainda vai alguns meses”, completou a secretária da Saúde, que reforçou as medidas como uso de máscara e higiene das mãos com sabão e água ou álcool gel, além do distanciamento social.

PAINEL DA COVID FEITO PELA SMS APONTA FAIXA ETÁRIA E SEXO DOS INFECTADOS

Painel mostra os dados da covid em Curitiba por faixa etária e idade. (Reprodução)

Um dos dados monitorados pela Secretaria Municipal da Saúde é o número de casos por faixa etária e sexo. Conforme falado pela secretária, os homens morrem mais que as mulheres e a faixa etária com maior incidência de óbitos é acima de 60 anos.

“Temos muitos casos em crianças assim como em idosos. No nosso acompanhamento, mais de 30% das pessoas que têm ou tiveram covid foi por contágio intrafamiliar”, explica ela.

“São famílias inteiras, contágio em situação de convívio pelo não uso da máscara, reuniões de pessoas que não são do mesmo núcleo familiar onde as pessoas ficam próximas sem usar máscara e aí temos os contágios”, completa.

Além disso, a secretária da Saúde explicou que a retomada da bandeira laranja foi importante para que os números não se aproximassem do platô. Ou seja, de acordo com a Secretaria, os casos e óbitos diários poderiam ter alcançado os recordes negativos.

Por fim, a prefeitura de Curitiba ainda classifica a incidência de contaminados pelos distritos da cidade. “Pinheirinho está acima da média e a região Central também”, analisou Huçulak.

CASOS E MORTES POR COVID-19 EM CURITIBA

  • 40.356 casos confirmados;
  • 1.178 mortes;
  • 34.579 pessoas consideradas recuperadas;
  • 584 casos em investigação.

Previous ArticleNext Article