Ocupação das UTIs em Curitiba cai 10% em uma semana, mostra Fiocruz

Redação

utis, uti, curitiba, boletim, fiocruz

O relatório semanal da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) mostrou uma redução de 10 pontos percentuais na taxa de ocupação das UTIs de Curitiba. Nos últimas sete dias analisados, o índice caiu de 75% para 65%.

A cidade foi uma das 22 capitais do Brasil que estão foram da lista de classificação de alerta da Fiocruz.

O Paraná aparece com uma ocupação de 57% nas UTIs.

Os dados fazem parte do Boletim Observatório Covid-19 Fiocruz publicado nesta semana. Segundo a entidade, os dados revelam que o cenário de melhora nas taxas de ocupação de leitos de UTI para adultos no SUS persiste, com mais de 90% das unidades da Federação e 85% das capitais estando fora da zona de alerta.

UTIs em Roraima colocam estado em alerta

Roraima (82%) é o único estado brasileiro na zona crítica, com índice superior a 80%, mas encontra-se em situação particular de poucos leitos disponíveis. O Rio de Janeiro apresentou queda no indicador de 72% para 66%, o que agora o coloca na zona de alerta intermediário.

Em todo o Brasil, houve diminuição no número de óbitos a uma taxa diária de 1,3%, um total médio de 680 óbitos ao dia. A média diária de casos está em 24,6 mil, com ritmo de redução de 1,9% ao dia.

Vinte e duas capitais estão fora da zona de alerta após análise da ocupação das UTIs.

Em destaque, quedas no indicador foram registradas em Fortaleza (60% para 55%) e Belo Horizonte (61% para 56%), que deixaram a zona de alerta intermediário, e também em Curitiba (75% para 65%), Porto Alegre (66% para 61%) e Goiânia (69% para 65%). As cidades do Rio de Janeiro (94%) e de Boa Vista (82%) permanecem na zona de alerta crítico.

*Com informações da CBN Curitiba

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="789126" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]