Covaxin tem eficácia geral de 78% e funciona contra variantes

Redação

vacina, covaxin, bharat biotech, índia, anvisa, ministério da saúde

A vacina Covaxin tem eficácia geral de 78% nos casos leves a moderados e 100% nos casos graves de Covid-19. além de ser eficaz contra a maioria das variantes. Os dados foram divulgados pelo laboratório Bharat Biotech, da Índia, e o ICMR (Conselho de Pesquisa Médica da Índia).

Os resultados são da segunda análise da fase 3 de testes clínicos. Na primeira, a eficácia determinada era de 81% nos casos sintomáticos. 25.800 voluntários participaram dos estudos na Índia.

Os dados apontam que a Covaxin pode evitar a propagação do coronavírus e reduz as internações em casos de pessoas já infectadas.

. “A eficácia contra o SARS-Cov-2 foi estabelecida. A Covaxin demonstrou um excelente histórico de segurança em testes clínicos em humanos e em uso em situações de emergência. A Covaxin é, agora, uma vacina inovadora global derivada de P&D na Índia”, disse o presidente e diretor administrativo da Bharat Biotech, Krishna Ella.

A eficácia contra a infecção assintomática por Covid-19 foi de 70%, sugerindo diminuição da transmissão nas pessoas imunizadas com as duas doses da vacina.

Ella explicou que os dados de eficácia contra a Covid-19 grave e infecções assintomáticas são altamente significativos, pois ajudam a reduzir as hospitalizações e a transmissão da doença.

Já os protocolos para fabricação, teste e liberação de vacinas inativadas foram experimentados, testados e validados em várias vacinas da empresa. Estes também atendem aos requisitos da OMS, bem como órgãos indianos e outras autoridades regulatórias. Os resultados de segurança e eficácia da análise final estarão disponíveis em junho, quando deve ser divulgado o relatório final, que será submetido a uma publicação revisada por pesquisadores independentes.

EFICÁCIA DA COVAXIN: COMO FUNCIONA A VACINA E COMO ESTÁ A SITUAÇÃO NO BRASIL

A Covaxin é uma das duas vacinas contra a Covid-19 aprovadas para uso emergencial na Índia, que passou a imunizar a população no dia 16 de janeiro de 2021. A Covaxin é usada em duas doses e a partir de vírus inativado. Além disso, é apresentada em frascos multidoses e pode ser armazenada em temperaturas que variam de 2ºC a 8ºC.

O imunizante já foi administrado em milhões de cidadãos indianos, incluindo o primeiro-ministro Narendra Modi. Neste momento, estão autorizadas as aplicações dos idosos e pessoas acima de 45 anos com comorbidades.

Além da Índia, a vacina já é utilizada em outros 11 países, e tem pedido de uso emergencial em análise em mais de 40 países.

No Brasil, o Ministério da Saúde já fechou contrato por 20 milhões de doses, com entregas que deveriam começar ainda em abril. No entanto, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) negou o pedido de importação e de uso emergencial.

A agência alega que, após vistoria nas fábricas, nas quais foram constatadas descumprimento de boas práticas de produção, como “esterilização, desinfecção, remoção ou inativação viral”. Além disso, também foram pontuadas problemas na documentação.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="759173" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]