Covid: 57,8 mil doses da Coronavac chegam neste sábado (8) no Paraná

Redação

Covid: 57,8 mil doses da Coronavac chegam neste sábado (8) no Paraná

Neste sábado (8), 57.800 mil doses da Coronavac, vacina contra a Covid-19, chegam no Paraná. O quantitativo enviado pelo Ministério da Saúde faz parte da 18ª pauta de distribuição de imunizantes.

As doses são todas da chamada D2, dose de reforço, garantindo assim a proteção completa contra as formas mais graves do novo coronavírus. A remessa chega no Aeroporto Internacional Afonso Pena, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, às 10h05.

Em seguida, serão encaminhadas para o Cemepar (Centro de Medicamentos do Paraná ) para separação e armazenamento. As doses estão divididas em grupos:

  • 15.919 doses para pessoas de 60 a 64 anos (referentes às pautas 13 e 15);
  • 2.747 para forças de segurança e salvamento (inclusive Forças Armadas);
  • 33.377 para ajustar a imunização em segunda dose no público prioritário já vacinado com a primeira, como trabalhadores de saúde e idosos, dependendo da necessidade dos municípios.

A diferença para o quantitativo total é a reserva técnica. Essa remessa se soma às 242 mil doses da vacina Covishield, da parceria AstraZeneca/Oxford, entregues nesta quinta-feira (6), e às 67.774 doses do imunizante Pfizer/Comirnaty/BioNtech.

Esse lote é composto por 367.574 imunizantes para doses de reforço e início da imunização em grupos prioritários novos, como gestantes, puérperas, pessoas com comorbidades e pessoas com deficiência permanente. As vacinas devem ser encaminhadas na semana que vem aos municípios.

O Paraná já recebeu e distribuiu mais de 3 milhões de doses. Segundo o Vacinômetro, 1,9 milhão de paranaenses já receberam a primeira dose e 1,045 milhão já completaram a imunização com as duas doses. Mais de 85% do que foi distribuído foi aplicado.

O Estado já começou a imunizar 16 grupos prioritários: indígenas; idosos em Instituições de Longa Permanência; pessoas com deficiência institucionalizadas; trabalhadores da saúde; trabalhadores da segurança pública; forças de salvamento; Forças Armadas; quilombolas; sete faixas etárias entre a população idosa, dos 60 a 64 aos mais de 90 anos; pessoas com comorbidades; e pessoas com deficiência permanente.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="762616" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]