Covid-19: Taxa de transmissão cai em Curitiba, mas casos novos preocupam

Redação

curitiba covid-19 covid em curitiba boletim sms, comércios, shoppings, natal

A taxa de transmissão do coronavírus em Curitiba caiu em relação às últimas semanas, de acordo com o Painel Covid-19 divulgado nesta sexta-feira (11) pela Secretaria Municipal da Saúde. Conforme a pasta, em 4 de dezembro, o índice era de 0,91.

Acompanhar o indicador é fundamental para analisar a evolução da pandemia. Quando a taxa de transmissão está abaixo de 1, indica o recuo na propagação da doença. Se o índice é maior do que 1, significa que a curva de contaminação está em alta.

No dia 20 de novembro, conforme a pasta, a taxa de transmissão (Rt) da Covid-19 era de 1,22. Isto significava que cada 100 pessoas contaminadas transmitiam o coronavírus para 122.

Manter a taxa de transmissão da abaixo de 1 é importante para o controle da pandemia. Entretanto, apesar o atual índice estar neste patamar, a Secretaria Municipal de Saúde faz um alerta: continua muito alto o número de casos novos diários.

transmissão, CBN Curitiba

O boletim desta sexta-feira (11) confirmou 1.421 novos casos de Covid-19 e 21 mortes em Curitiba. Há 13.185 casos ativos na cidade, ou seja, pessoas com potencial de transmissão do vírus. Na segunda-feira (7), eram 14.616 casos ativos na cidade.

A secretária municipal de Saúde, Márcia Huçulak, afirma que são vários os relatos de curitibanos com diagnóstico positivo que não estão cumprindo isolamento. Segundo ela, isso impacta diretamente a taxa de transmissão do coronavírus.

“Nossas equipes relatam para nós que muitas pessoas não permanecem restritas no isolamento domiciliar. 90% dos casos em Curitiba, atualmente, são casos leves. O que a gente precisa é que essas pessoas se isolem em seus domicílios para não transmitir o vírus”, disse em entrevista à CBN Curitiba.

Nesta sexta-feira (11), a Secretaria Municipal da Saúde ativou mais 10 leitos de UTI exclusivos para pacientes com Covid-19, sendo oito no Hospital Victor Ferreira do Amaral e dois no Hospital do Idoso.

Até a próxima terça-feira serão 14 leitos ativados nesses dois hospitais. No entanto, Márcia Huçulak alertou que o limite da ampliação está próximo. “Eu posso ter respirador no almoxarifado, mas não temos mais médicos intensivistas”, explicou.

Curitiba tem, atualmente, 368 leitos de UTI exclusivos para Covid-19 na rede pública de saúde. A taxa de ocupação nesta sexta-feira (11) era de 90%, com 36 leitos livres.

*Com informações da CBN Curitiba

Previous ArticleNext Article