Covid no Paraná: Momento é muito difícil com leitos no limite, diz Beto Preto

Redação

covid paraná beto preto casos

O secretário estadual da Saúde, Beto Preto, fez um novo alerta sobre o crescimento de casos por Covid-19 no Paraná. Segundo ele, o momento é complexo devido à alta de internações das pessoas com menos de 60 anos.

“Tivemos diminuição das pessoas com mais idade dentro dos hospitais. Porém, temos cidadãos paranaenses com menos de 60 anos lotando as nossas UTIs, com jovens de 30 a 35 anos intubados, a gravidade da doença se alastrou. De todos os testes RT-PCR que estão sendo liberados hoje no Paraná, 45% foram positivos. Esse número tinha que estar até 15%. O vírus está circulante“, disse ele.

Beto Preto ainda ressaltou que a fila por espera de leitos está crescendo de forma assustadora. O aumento é de 148,7% nos últimos 15 dias, segundo os dados da Sesa (Secretaria de Estado da Saúde). Ontem (17), eram 689 pacientes aguardando por uma vaga, sendo que 361 pessoas precisam de uma UTI (Unidade de Terapia Intensiva).

“Estamos em um momento muito difícil na pandemia. Os números estão subindo, a ocupação dos leitos está no limite. Começou a ampliar a fila por internação. Os pedidos por internação, que eram 200 pessoas no período da manhã há duas semanas, já se ampliou para 660 hoje. Isso demonstra que as nossas UTIs estão no limite”, completou ele.

Para tentar conter o avanço da covid no Paraná, o governo estadual divulgou um novo decreto com mais restrições. O toque de recolher foi ampliado e os serviços não essenciais, como o comércio, não poderão abrir aos domingos.

Contudo, alguns municípios têm tido atuações ainda mais rígidas. Em Guarapuava, na região central do Paraná, a prefeitura determinou lockdown por duas semanas. Nesta quarta (19), a bandeira de Curitiba é atualizada e a tendência é que aconteçam ainda mais restrições. A secretária municipal da Saúde, Márcia Huçulak, alertou para o que seja a quarta onda da covid-19.

Em contrapartida, a ACP (Associação Comercial do Paraná) e outras entidades do setor na região metropilitana de Curitiba se organizam para contestar um possível lockdown em Curitiba.

“Estamos comprando mais medicamentos do kit medicação, estamos tentando comprar mais respiradores. Ontem falamos com a prefeitura de Guarapuava, no momento que o prefeito anunciou lockdown por alguns dias, teremos outros municípios que vão tomar as mesmas medidas. Nosso trabalho é analisar números. Existindo piora no quadro, vamos informar o governador”, finaliza Beto Preto.

NÚMEROS DA COVID-19 NO PARANÁ

O último boletim do coronavírus aponta que o Estado acumula 1.019.896 casos e 24.559 mortes da doença, que tem taxa de letalidade em 2%.

A taxa de ocupação dos leitos de UTI do SUS exclusivos para Covid-19 é de 95%. O indicador é superior a 90% em todas as regiões: leste (96%), oeste (94%), noroeste (95%) e norte (95%).

2.555 pacientes com Covid-19 estão internados em hospitais da rede pública ou privada. Destes, 1.246 ocupam leitos de UTI, enquanto 1.309 realizam o tratamento em vagas de enfermaria.

Além disso, outros 2.676 pacientes com quadros respiratórios seguem internados. Eles são considerados casos suspeitos porque não fizeram ou ainda aguardam o resultado dos exames para coronavírus.

Por fim, o Vacinômetro da Sesa mostra que 2.166.527 de doses já foram aplicadas, sendo que 1.116.011 já tomaram a segunda dose.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="764836" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]