Coronavírus
Compartilhar

Crianças vacinadas com Coronavac recebem a 2ª dose na próxima semana, em Curitiba

Serão imunizadas na próxima semana as crianças que receberam a primeira dose da Coronavac entre 25 e 28 de janeiro

Redação - 19 de fevereiro de 2022, 13:51

Pedro Ribas/SMCS
Pedro Ribas/SMCS

Curitiba começa aplicação da segunda dose da vacina Coronavac contra a Covid-19 em crianças na próxima terça-feira (22). Poderão completar o ciclo vacinal, ao longo da semana, 9.492 crianças que receberam a primeira dose do imunizante. 

Após a liberação da Anvisa, o Ministério da Saúde incluiu no dia 21 de janeiro a Coronavac na campanha de vacinação contra a covid-19 para crianças na faixa etária de 6 a 17 anos, com exceção para as crianças imunossuprimidas. Para o imunizante da Coronavac o Ministério definiu o intervalo de 28 dias entre as doses.

SEGUNDA DOSE DA CORONAVAC PARA CRIANÇAS EM CURITIBA

Serão imunizadas na próxima semana as crianças que receberam a primeira dose entre 25 e 28 de janeiro.

Para completar o esquema vacinal desse grupo, basta levar a criança em uma das dez Unidades de Saúde com atendimento de crianças, das 8h às 17h. É possível conferir os endereços no site Imuniza Já na aba “Locais de vacinação”.

Será necessário estar acompanhada de um familiar ou responsável. Também deverá ser apresentado documento de identificação e CPF da criança, documento de identificação com foto. 

Crianças que receberam a primeira dose em Curitiba já estão cadastradas, não será necessário apresentar comprovante de residência.

Crianças não puderem comparecer na data da aplicação poderão buscar a vacina durante a semana. A SMS manterá aberta a oferta da segunda dose para as crianças já convocadas.

Terça-feira (22/2): vacinados com primeira dose até 25 de janeiro;

Quarta-feira (23/2): vacinados com primeira dose até 26 de janeiro;

Quinta-feira (24/2): vacinados com primeira dose até 27 de janeiro;

Sexta-feira (25/2): vacinados com primeira dose até 28 de janeiro;

RECOMENDAÇÕES

A vacina contra a covid-19 para crianças não deve ser aplicada de forma simultânea com imunizantes para outras doenças. A recomendação é de que seja dado um intervalo de 15 dias.

Crianças que testaram positivo para a doença também devem aguardar o intervalo para receber o imunizante, que nesse caso é de 30 dias após a data de início dos sintomas.

A vacinação das crianças com 5 anos e das imunossuprimidas de qualquer idade deve ser feita exclusivamente com o imunizante pediátrico da Pfizer, conforme recomendação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária - Anvisa.