Cuba aposta nas próprias vacinas contra o novo coronavírus

Redação

Cuba aposta nas suas vacinas

O governo de Cuba reiterou nesta sexta-feira (15) que manterá seu compromisso com o desenvolvimento de vacinas próprias para enfrentar o novo coronavírus, que teve um crescimento acelerado na ilha. As informações são da agência de notícias Xinhua News.

“Temos que continuar apostando no desenvolvimento da vacina cubana, que continua avançando com os esforços dos cientistas para ter soberania e proteção da população em um tempo não muito distante”, disse o Ministro da Saúde Pública (Minsap), José Ángel Portal, em rede nacional de televisão.

A ilha tem em diferentes fases de ensaios clínicos as vacinas Soberana-01 e Soberana-02, elaboradas pelo Finlay Vaccine Institute.  Além dessas, tem as vacinas Abdala e Mambisa, elaboradas pelo Centro de Engenharia Genética e Biotecnologia.

O ministro José Ángel Portal disse que Cuba é uma nação com recursos limitados e sob estrito bloqueio econômico. Segundo ele, isso “limita financeiramente o acesso a qualquer tipo de vacinas, que, além de não estarem totalmente disponíveis, têm preços inatingíveis”.

Nesta sexta-feira, o Minsap notificou duas mortes e 547 novas infecções. Assim, o país tem agora 162 mortes e 17.096 pacientes confirmados com a doença desde que o novo coronavírus apareceu na ilha há dez meses.

 

Leia também: Após fracasso de busca de vacina na Índia, governo usa avião para levar oxigênio para Manaus

Previous ArticleNext Article