Coronavac: Curitiba anuncia compra da vacina após ligação entre Greca e Doria

Vinicius Cordeiro

curitiba vacina coronavac doria greca são paulo

A Prefeitura de Curitiba anunciou que vai adquirir doses da CoronaVac, vacina contra a covid-19. A parceria foi oficializada em uma ligação entre o prefeito Rafael Greca (DEM) e o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), na tarde desta segunda-feira (7).

“É com grande alegria que quero lhes contar minha conversa com o governador de São Paulo, João Doria. Ele acaba de me ligar e assegurar que está reservado um reparte de vacinas para os profissionais de Saúde de Curitiba no começo do ano que vai nascer”, afirmou Greca em vídeo.

“A vacina é a inimiga do coronavírus, a possibilidade de libertação do povo e da imunização. Vamos fazer um grande esforço por Curitiba, para conquistar as vacinas do Butantan para nós desde que permitida pela Anvisa”, completou.

Apesar da oficialização da parceria, não foi divulgada o valor que Curitiba vai desembolsar e nem sequer a quantidade de doses que a cidade vai receber. Contudo, o governo paulista já afirmou que pretende oferecer pelo menos 4 milhões de doses da vacina para outros estados. Vale lembrar que o estado de São Paulo, até o momento, adquiriu 46 milhões de doses da Coronavac no acordo entre o Instituto Butantan e o laboratório chinês Sinovac.

Greca se diz defensor da imunização de toda a população no menor tempo possível. Para ele, é preciso que as cidades, estados e o governo federal trabalhem em conjunto e que não há espaço para discussão qual país criou a vacina.

“É uma adesão de Curitiba a uma ideia forte de que o Brasil precisa de um plano nacional de ampla imunização. Que venham todas as vacinas, a inglesa, a norte-americana, a chamada chinesa, mas que é do Butantan, um orgulho do Brasil, da Oswaldo Cruz e todas as outras que possam ser desenvolvidas porque nós merecemos, para 2021, o livramento dessa provação chamada coronavírus”, finalizou Greca.

DORIA ANUNCIOU CRONOGRAMA PARA APLICAÇÃO DA CORONAVAC EM SP

Doria segurando a Coronavac. (Foto: Aloisio Mauricio /Fotoarena/Folhapress)

O governo de São Paulo apresentou hoje (7) o cronograma para a vacinação contra a covid-19. Conforme o calendário, a população poderá receber a vacina Coronavac a partir do dia 25 de janeiro. No entanto, a vacina, produzida no Brasil pelo Butantan, ainda precisa da aprovação por parte da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

A expectativa é que o último estudo sobre a eficácia da vacina seja divulgado até a semana que vem. Depois disso, o governo de São Paulo espera ter o registro quase imediato por parte da Anvisa

Vale lembrar que a Coronavac terá aplicação de duas doses, de forma gratuita. Conforme o cronograma, serão 5.200 postos de vacinação (já existentes) nos 645 municípios paulistas. Existe ainda um plano para que o número de postos suba a 10 mil, inserindo escolas, quartéis da PM (Polícia Militar), estações de trem, farmácias e terminais de ônibus.

Previous ArticleNext Article