Coronavírus
Compartilhar

Curitiba inicia vacinação de crianças e aplicação da 4ª dose contra a covid-19

A partir desta segunda-feira (17), Curitiba vai começar a vacinar crianças contra a covid-19. Primeiramente, serão imuni..

Redação - 17 de janeiro de 2022, 06:00

Geraldo Bubniak/AEN
Geraldo Bubniak/AEN

A partir desta segunda-feira (17), Curitiba vai começar a vacinar crianças contra a covid-19. Primeiramente, serão imunizadas crianças acamadas, moradoras de abrigos e indígenas.

A capital 9,8 mil doses da Pfizer para atender a faixa-etária dos 5 aos 11 anos. As equipes da Secretaria Municipal da Saúde vão até os locais para oferecer as doses.

Com o primeiro lote de vacinas contra o coronavírus, Curitiba também vai imunizar crianças de 9 a 11 anos com deficiência permanente e com comorbidades. Na terça-feira (18), um total de 10 unidades de saúde vão atender exclusivamente esse público.

O avanço da campanha depende das próximas remessas e vai seguir de forma escalonada, em ordem decrescente de idade.

A estimativa é que Curitiba tenha mais de 164,8 mil crianças, entre cinco e 11 anos, que podem receber a vacina contra o coronavírus.

Aquelas que completarem 12 anos de idade, após receberem a primeira dose, devem completar o esquema de imunização com a vacina da Pfizer. As famílias de crianças acamadas, atendidas pelo SUS Curitibano, já começaram a receber o contato da Secretaria da Saúde.

No caso das crianças acamadas com acompanhamento na rede privada, os pais podem informar a condição no aplicativo Saúde Já. As crianças vão receber as duas doses da Pfizer com intervalo de oito semanas, como no caso dos adultos.

VACINA CONTRA A COVID-19: 4ª DOSE

Curitiba começa, nesta segunda-feira (17), a aplicação da 4ª dose da vacina contra a covid-19 para pessoas imunossuprimidas que já completaram quatro meses de intervalo após terem recebido a dose de reforço.

Conforme a prefeitura, poderão receber a dose extra pessoas que realizam quimioterapia para câncer, pacientes em hemodiálise, pessoas com imunodeficiência primária grave, HIV ou AIDS e transplantados.

Segundo estimativa da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), 5.222 estarão elegíveis para receber a dose extra na próxima semana. São pessoas imunocomprometidas com 18 anos ou mais que receberam a terceira dose entre 17 e 23 de setembro.

De acordo com o Ministério da Saúde, a 4ª dose de reforço aumenta a resposta imunológica, oferecendo maior proteção, especialmente para a população imunossuprimida, que pode já não apresentar uma resposta vacinal adequada.

Ainda segundo a Secretaria Municipal da Saúde, elegíveis para receber a quarta dose serão convocados pelo aplicativo Saúde Já.

Quem não puder comparecer na data da convocação poderá buscar os pontos de vacinação para receber a vacina na repescagem contínua.