França e Alemanha anunciam doação de 60 milhões de vacinas para países pobres

Folhapress

Esforço global contra Covid leva à pesquisa de vacina anti-malária de alta eficácia

A França e a Alemanha anunciaram nesta sexta-feira (21) a doação, ao todo, de 60 milhões de doses de vacinas a países pobres.

Em discurso por vídeo na Cúpula Mundial da Saúde do G20, sediada em Roma, o presidente Emmanuel Macron afirmou que a França compartilhará, via Covax, consórcio organizado pela OMS (Organização Mundial da Saúde), ao menos 30 milhões de doses de diferentes vacinas até o final do ano para “dizer não ao clientelismo, e sim ao multilateralismo vacinal”.

O líder francês também expressou apoio à suspensão de patentes de vacinas, desde que a Organização Mundial do Comércio (OMC) e a OMS emitam um relatório conjunto no qual considerem o movimento como algo necessário para acelerar a produção de fármacos contra a Covid no mundo.

Atualmente, um terço da população dos países mais ricos já recebeu ao menos uma dose dos imunizantes, contra 0,2% nos países pobres, segundo o Covax. Assim, a OMS pediu aos primeiros a solidariedade internacional antes da vacinação de crianças e adolescentes em seus países.

Também na cúpula do G20, a primeira-ministra alemã, Angela Merkel, comprometeu-se a repassar mais 100 milhões de euros (cerca de R$ 650 milhões) para a Covax e doar diretamente até 30 milhões de doses excedentes de vacinas para países mais pobres.

Merkel pediu a outros países da União Europeia que sigam o exemplo da Alemanha ao dar qualquer sobra de imunizantes a nações que não têm seus próprios suprimentos. “Queremos fortalecer o papel da OMS”, disse ela, acrescentando que haverá uma reunião de líderes sobre o tema nos próximos dias.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="765510" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]